( "HERÓIS DA FÉ" ) "Participe e diga pela FÉ" !! EU VOU NO ARREBATAMENTO !! Click em SEGUIR !

O BRASIL é de "Jesus"! SEJA UMA VOZ PARA ESTE MUNDO ! Anunciando que: BREVE JESUS VOLTARÁ !!!

EU VOU NO ARREBATAMENTO!!! E VOÇE? (Música Oficial do BLOG autorizado pelo própoio Cantor Lázaro)

CARTA AO LEITOR:

SEJAM BEM VINDOS!... QUERIDO SEGUIDOR E LEITORES DE NOSSO BLOG !... QUERO COM CARINHO DEIXAR BEM AVISADO QUE: INDEPENDENTE DE PLACA DENOMINACIONAL NÓS POSTAREMOS TODO TIPO DE MENSAGENS, IMAGENS E VÍDEOS RELACIONADOS AO TEMA ESCATOLÓGICO DE QUALQUER ORDEM E DE QUALQUER AUTOR SOBRE O TEMA: "ARREBATAMENTO" E TUDO RELACIONADO AO FIM DOS TEMPOS...(Curiosidades e outros). PARA QUE POSSAMOS REFLETIR, PESQUISAR E COM SABEDORIA, COLOCAR EM DEBATE DE FORMA SADIA, TUDO AQUILO QUE PENSAMOS A RESPEITO. E ASSIM PODEMOS COMENTAR E DIZER AQUILO QUE PENSAMOS SEM OFENDER E RESPEITANDO UNS AOS OUTROS, CERTO QUE DE NINGUÉM NASCE SABENDO !... E CLARO QUE SÓ O ESPÍRITO SANTO NOS FARÁ COMPREENDER A RAZÃO DOS FATOS: ASSIM -TRIBUTAMOS A DEUS A HONRA, A GLÓRIA E O LOUVOR !...

Att - Pr. Katzenelson Canuto

QUEM TEM FÉ PARA DOAR, COM CERTEZA TERÁ FÉ PARA RECEBER !...

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
AGÊNCIA - 2399
OPERAÇÃO - 013
CONTA POUPANÇA - 22968-5
Você pode fazer com que esse trabalho evangelístico continue. Seja um Internauta Missionário, ajudando a manter esse BLOG e proporcionando o seu crescimento. Você pode fazer a sua doação no valor de R$ 20, R$ 30, R$ 50, R$ 100 ou mais, tornando-se, assim, este auxiliar e levando vida aos que padecem, livrando-os daquilo que tem aprisionado suas vidas ao sofrimento. Queremos continuar a levar a palavra de fé no Deus Vivo a todos os sofredores. E a internet é um grande meio de chegarmos aos lugares mais remotos deste mundo. Hoje, o Ministério EU VOU NO ARREBATAMENTO conta com vários parceiros e estamos adquirindo novos servidores para dar a todos o melhor. Seja um INTERNAUTA MISSIONÁRIO. Nada é mais glorioso do que ganhar almas. Lembre-se: dai, e dar-se-vos-á... "Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes." Salmo 126:6

NAQUILO QUE DEUS TOCAR NO SEU CORAÇÃO PARA DOAR, POR FAVOR NOS COMUNIQUE POR EMAIL - katzenelsondf@gmail.com

E DEUS VOS RECOMPENSARA EM BENÇÃOS!!!

quarta-feira, 30 de junho de 2010

APRESENTADORA DE TV OU ENGANADORA ESPIRITUAL ?

A primeira declaração de Jesus, depois que Seus discípulos Lhe perguntaram: “...que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século”, foi: “Vede que ninguém vos engane” (Mateus 24.3-4). Tal advertência é relevante quando se faz uma análise acerca de quem é, de fato, Oprah Winfrey. Ela é a mulher mais influente dos EUA [e, através da sua apresentação pela TV a cabo e via satélite, essa influência está se expandindo pelo mundo]. A revista americana Christianity Today [i.e., Cristianismo Hoje] chegou a chamá-la de “uma das líderes espirituais de maior influência nos Estados Unidos”. Assisti a um programa de TV no qual ela contou que cresceu no convívio de uma igreja batista, mas quando o pastor daquela igreja mencionou que o “Senhor é Zeloso; sim, Deus zeloso é ele” (Êxodo 34.13-15), ela deu a entender que não queria um Deus assim e O rejeitou. Infelizmente, Oprah não chegou a ler o restante desse texto. O desejo de Deus era abençoar Israel e, enciumado [i.e., “zeloso”] de amor por Seu povo, não queria que ele adorasse falsos deuses, mas O adorasse de modo que Ele pudesse abençoá-lo.
Na realidade, o testemunho de Oprah revela uma fé duvidosa que rejeita Jesus Cristo como o único caminho para Deus e o único caminho para a vida eterna. A declaração dela de que “há muitos caminhos para se chegar àquilo que vocês chamam de Deus”, enquadra-se com o que eu a ouvi dizer num programa de TV gravado, no qual ela se referiu a Eckhart Tolle, o novo guru espiritual do qual faz propaganda: “Deus não criou o homem, o homem é que criou Deus” (eu suponho que ela quisesse dizer que não há nenhum Deus como Aquele que a Bíblia apresenta). Mas, em vez disso, ela aceitaria um deus concebido pela mente do ser humano. Desse modo, ela se torna vulnerável à concepção de que, se existem muitas religiões, devem existir muitos caminhos que levam a Deus. Essa, naturalmente, é uma objeção frontal à declaração específica feita por nosso Senhor Jesus de que Ele é o ÚNICO caminho que leva a Deus (João 14.1-6).
Oprah declarou que “há muitos caminhos para se chegar àquilo que vocês chamam de Deus”.


Ambos não podem estar certos. Ou Oprah e Tolle estão errados – ou Jesus, o divino Filho de Deus, está errado. É obvio que nós, na qualidade de cristãos que crêem na Bíblia, aceitamos a afirmação de Jesus Cristo como a verdade sobre Deus. A decisão de uma pessoa a esse respeito depende da sua convicção acerca de quem é Jesus. Ou Jesus é o Filho de Deus, como Ele e Seus discípulos atestaram, ou Ele é um farsante e impostor. Por ser o Filho de Deus, Jesus é a única pessoa que, tendo vivido neste mundo, poderia morrer pelos pecados dos demais 13 bilhões de seres humanos que vivem ou que já viveram na Terra e morreram antes de nós. Além disso, sem Ele não há salvação para ninguém.
Por que é tão difícil que alguém creia que Jesus foi o único homem que nasceu de uma virgem (de modo que não tivesse pecado em seu sangue); o único que cumpriu pelo menos 109 profecias referentes ao Messias prometido por Deus (ao passo que nenhuma outra pessoa conseguiu cumprir mais do que 8 profecias ou, na melhor das hipóteses, 10 profecias); o único que realizou mais milagres do que qualquer outra pessoa ou que anunciou mais profecias do que qualquer outro, das quais metade já se cumpriram (a outra metade das profecias refere-se a acontecimentos ainda futuros); o único que foi crucificado e, três dias depois, ressuscitou dos mortos; e o único que influenciou este mundo mais do que qualquer outro ser humano em toda a história? Nenhum líder religioso, filósofo ou grande pensador exerceu uma influência tão benigna sobre este mundo como Jesus Cristo. Contudo, milhões de pessoas se recusam a crer nEle! Por quê? Porque é uma questão inerente à vontade do ser humano. Cada um de nós foi dotado por Deus de um livre-arbítrio que é capaz de recusar Jesus ou de recebê-lO e de obedecer-Lhe pela fé. A escolha é nossa.
O próprio Senhor Jesus buscava esse mesmo fator de escolha, após confrontar os judeus de Sua época com Seu testemunho pessoal sobre Sua identidade, com o testemunho de João Batista que O conhecia muito bem, com todos os Seus milagres por eles testemunhados, com a voz do Pai ecoada dos céus por três vezes, e com as Escrituras do Antigo Testamento (João 5.17-40). Porém, a resposta que Jesus obteve deles se encontra nas seguintes palavras que Ele proferiu: “Contudo, não quereis vir a mim para terdes vida” (cf. v. 40). Apesar de tamanhas e convincentes provas, eles escolheram não crer em Jesus. Essa escolha se apresenta a cada pessoa que ouve o Evangelho e examina as evidências.
Com Eckhart Tolle, seu novo guru espiritual.


Como todos nós, Oprah Winfrey e seu guru espiritual, Eckhart Tolle, estão diante da mesma escolha. Todavia, eles não apenas escolhem por si mesmos, mas por milhões de fãs daquela que é a mais querida e influente personalidade da TV. O impacto de sua influência ficou provado quando ela recebeu em seu programa de TV o então candidato à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, e, no ar, Oprah publicamente manifestou seu apoio a ele, recomendando-o aos eleitores partidários dos Democratas. Quase que imediatamente, pelo peso do apoio dela, Obama assumiu a liderança nas pesquisas. [Portanto,] ela merece o crédito dessa vitória.
Entretanto, isso só afeta nossas vidas pelos próximos quatro ou oito anos. Porém, se os mesmos milhões de espectadores, que seguem os conselhos políticos de Oprah, derem ouvido aos seus conselhos espirituais quando ela insinua que “há muitos caminhos” para Deus, as conseqüências serão eternamente fatais. Esse é o principal problema dessa mulher tremendamente encantadora, com uma personalidade cativante, que ascendeu da pobreza e da obscuridade para se tornar uma pessoa de enorme influência no mundo atual. Em março de 2008, o site www.YouTube.com referiu-se aos 5,2 milhões de telespectadores de Oprah Winfrey como “a maior igreja do mundo”. Contando com os veículos de comunicação mais eficazes para influenciar a mente humana, a TV e o cinema, ela consegue inculcar nos seus fãs os conceitos da Nova Era e de outras doutrinas heréticas. O mínimo que se pode dizer, é que as crenças dela não parecem defender em nada a “...fé que uma vez por todas foi entregue aos santos”, a qual Deus nos mandou ensinar (cf. Judas 3). O apóstolo Pedro afirmou: “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” (Atos 4.12). Este é o momento de orarmos a Deus por essa mulher encantadora, talentosa e competente, que foi apresentada ao verdadeiro Caminho de Deus nos dias de sua juventude, a fim de que ela perceba que não deve permitir que Satanás e suas hostes demoníacas continuem a usá-la como um canal de engano espiritual para milhões de pessoas que a admiram.
Na eleição para a presidência dos EUA, Oprah publicamente manifestou seu apoio a Barack Obama, recomendando-o aos eleitores partidários dos Democratas.


É hora de prestarmos atenção à advertência de Jesus sobre o fato de que os enganadores já estão por aí. Eles seriam “falsos mestres”, “falsos profetas” e, até mesmo, “falsos cristos” muito sutis. Jesus chegou ao ponto de predizer o seguinte: “...virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos” (Mateus 24.5). Chegará o tempo em que “...por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos” (Mateus 24.12). Muitos parecem estar cegos para a realidade de que hoje em dia a “iniqüidade” sobeja devastadoramente em nossa sociedade, desde os programadores de TV e cinema, até os deturpadores da internet, os imorais dedicados à pornografia, os diretores de escola e educadores que defendem a idéia de fornecer preservativos e anticoncepcionais para alunos de doze anos em diante, e adeptos da “nova moralidade”. Os Estados Unidos [e muitos outros países do mundo] estão chegando às raias da loucura, à semelhança da antiga cidade de Nínive, que chegou a ser poupada do juízo de Deus por cem anos, em virtude do arrependimento de seu povo e dos seus governantes diante da pregação do profeta Jonas. Precisamos de uma estirpe de profetas, pastores e líderes cristãos corajosos; que clamem ao Espírito Santo para que os capacite a permanecer firmes contra o pecado e a corrupção que vogam em nossa terra, e contra as falsas doutrinas que inundam nossa sociedade como um dilúvio. Esse estado de coisas é exatamente o que predisseram as Escrituras quando se referiram aos últimos dias. O momento da volta de Cristo pode estar mais próximo do que muita gente pensa. De uma coisa estou certo, a saber, que Jesus está prestes a voltar e de que isso pode acontecer muito em breve.  

(Tim LaHaye - Pre-Trib Perspectives - http://www.chamada.com.br)

Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, março de 2009.

O FUTURO GOVERNO MUNDIAL.

 Dentro de pouco tempo, um governo cruel, perverso e totalitário, mas com um discurso impecável de paz, amor e fraternidade, tomará conta do planeta Terra. Nada pode impedir que isso aconteça. Os Estados Unidos, depois de um colapso repentino e misterioso, serão impotentes, um mero peão no desenrolar dos acontecimentos. Mas será que essa transformação será provocada pelos lendários Trilateralistas? Não! A conspiração é muito maior do que isso e poderosa demais para ser controlada pelos Trilateralistas.
Há muitos rumores alarmistas de que importantes líderes políticos de Washington estariam envolvidos numa conspiração para trair os interesses nacionais dos Estados Unidos. Esses homens, todos membros ou ex-membros da Comissão Trilateral e/ou do Conselho de Relações Exteriores (CFR, em inglês), estariam trabalhando lado a lado com certos líderes comunistas importantes numa conspiração internacional para estabelecer um governo mundial [...]. Não há dúvida de que esses relatos têm um fundo de verdade. Mas as pessoas invariavelmente exageram quando se referem aos Trilateralistas e ao pessoal do CFR, parecendo atribuir onisciência e onipotência aos “internacionalistas”.
De fato, membros de várias organizações políticas importantes, tanto nos EUA como no exterior, fazem parte de uma conspiração internacional para estabelecer um governo mundial. Mas será que isso é tão ruim assim? De que outra forma pode haver uma paz mundial justa e duradoura? Com certeza, um governo mundial não seria considerado algo ruim, mas sim a maior esperança de se evitar um holocausto nuclear. Porém, muitos argumentam que esse governo só poderia ser estabelecido através do sacrifício de liberdades preciosas para o Ocidente [...].
Em vários de seus livros, H. G. Wells parece ter previsto com precisão assustadora os passos que levarão ao surgimento do futuro governo mundial. Embora defendesse um socialismo internacional benevolente, ele não tinha ilusões com relação ao Comunismo, que rejeitou com estas palavras:
Na prática, vemos que o Marxismo [...] recorre a atividades perniciosamente destrutivas e [...] é praticamente impotente diante de dificuldades materiais. Na Rússia, onde [...] o Marxismo foi testado [...] a cada ano fica mais claro que o Marxismo e o Comunismo são desvios que se afastam do caminho do progresso humano [...]. O principal erro dessa teoria é a suposição simplista de que pessoas em situação de desvantagem se sentirão compelidas a fazer algo mais do que a mera manifestação caótica e destrutiva de seu ressentimento [...]. Nós rejeitamos [...] a fé ilusória nesse gigante mágico, o Proletariado, que irá ditar, organizar, restaurar e criar [...].
Em vez disso, Wells previu que a nova ordem mundial estaria nas mãos de “uma elite de pessoas inteligentes e com um pensamento religioso”. A religião desses conspiradores sinceros, que Wells explicou e confessou seguir, é exatamente o que a Bíblia descreve como a religião do futuro Anticristo! Mas poucas pessoas perceberão isso, pois todos estarão muito empenhados em salvar o mundo do holocausto nuclear. Seus objetivos serão tão sinceros e parecerão tão lógicos: uma paz genuína e duradoura só pode ser obtida através do controle mundial sobre os interesses nacionalistas que, de outra forma, geram disputas por territórios, recursos, riqueza e poder, provocando guerras para atingir seus objetivos [...].
Criado pela mãe para ser evangélico, Wells tornou-se um apóstata inimigo de Cristo. Amigo íntimo de T. H. Huxley, Wells era ateu e ávido evolucionista. Porém, tinha uma religião, uma crença de que uma elite de homens-deuses evoluiria no tempo oportuno, “tomaria o mundo em suas mãos e criaria uma ordem racional”. O mundo seria transformado através dessa religião apóstata. Duvido que Wells soubesse que estava profetizando o cumprimento de uma profecia bíblica: “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição”. Entretanto, Wells parecia saber que isso não aconteceria em sua geração, mas ocorreria provavelmente na seguinte:
Alguma coisa importante está tomando forma – um imenso e crescente movimento popular cujo caráter é mais religioso do que político, embora não no sentido comum da palavra.
Para a minha geração, desempenhar o papel de João Batista deve ser a maior ambição. Podemos proclamar e revelar o advento de uma nova fase da fé e do esforço humano. Podemos indicar o caminho cuja descoberta tem sido o trabalho de nossa vida [...]. Aqui – dizemos – está a base para um mundo novo.
A idéia de um governo mundial está em circulação há muito tempo. A novidade hoje é o fato de que quase todo mundo está chegando à mesma conclusão e, no desespero do momento, milhões de pessoas estão fazendo algo a respeito [...]. Como H. G. Wells previu, a “conspiração” agora se tornou um movimento evidente que envolve centenas de milhões de “crentes”. A maioria desses “conspiradores declarados”, como Wells profetizou, tem em mente uma unidade mundial baseada mais no relacionamento interpessoal do que propriamente num governo, como querem os internacionalistas. A maior demonstração de que isso já é totalmente possível são as redes formadas por milhares de grupos de cidadãos comuns trabalhando em conjunto, no mundo inteiro, no novo e poderoso movimento pela paz. Isso também parece ter sido previsto por Wells, que escreveu: “O que estamos procurando alcançar é a síntese, e esse esforço comunal é a aventura da humanidade”.
Alguma coisa importante está tomando forma – um imenso e crescente movimento popular cujo caráter é mais religioso do que político, embora não no sentido comum da palavra. É uma nova espiritualidade, um misticismo grande demais para ser confinado nos limites estreitos de qualquer religião.
O Dr. Fritjov Capra, brilhante físico-pesquisador da Universidade da Califórnia em Berkeley, declarou:
Vivemos hoje num mundo interconectado globalmente [...] que requer uma perspectiva ecológica [...] uma nova visão da realidade, uma transformação fundamental das nossas idéias, percepções e valores [...].
É interessante o que H. G. Wells declarou, ao escrever sobre a “conspiração declarada” que acabaria por estabelecer a nova ordem mundial: “Esta é a minha religião [...] a verdade e o caminho da salvação [...]. Ela já está se desenvolvendo em muitas mentes [...] uma imensa e esperançosa revolução na vida humana [...]”.
Existem evidências suficientes de que o que Wells previu está finalmente acontecendo. Isso não é obra do acaso e já está grande demais para ser controlado pelos Trilateralistas [...].
Estamos diante não só de um futuro governo mundial, mas também de uma futura religião mundial. Na era espacial, ela precisará ter o aval da ciência. Mas que religião seria essa? Não é preciso ser nenhum gênio para perceber que, se a Bíblia chama seu líder de Anticristo, então ela tem que ser anticristã. Entretanto, o próprio Senhor Jesus avisou que esse homem fingiria ser o Cristo e que seu disfarce seria tão astuto e convincente que enganaria “se possível, os próprios eleitos”. 

(Dave Hunt, The Berean Call - http://www.chamada.com.br)

Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, abril de 2009.

IMPLANTE DE CHIPS !

 "A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis" (Ap 13.16-18).


A discoteca espanhola Baja Beach Club em Barcelona começou a usar, pela primeira vez no mundo, algo semelhante à marca descrita no último livro da Bíblia... Os clientes habituais da discoteca podem mandar implantar um chip no braço. Além dos dados pessoais ele terá capacidade de armazenar seu saldo. Na entrada, os clientes "chipados" serão facilmente identificados através de um leitor de raios laser e os garçons poderão debitar as despesas diretamente no braço do cliente. Quando o saldo acabar, bastará recarregá-lo.
O chip é um produto da empresa norte-americana Applied Digital Solutions... Seu plano é implantá-lo no maior número possível de pessoas.
Localização via satélite (GPS).
Chips com outras capacidades estão sendo desenvolvidos e usados nos Estados Unidos, por exemplo, para aumentar as vendas da multinacional de bebidas Coca-Cola. Ela lançou uma campanha de marketing centrada em 120 latas de refrigerante especiais. Sua aparência e seu peso não permitem reconhecer que estão equipadas com telefone celular e um chip GPS (Global Positioning System). Os felizes compradores das latinhas premiadas devem identificar-se por telefone notificando seu achado e levar a latinha sempre consigo até que uma equipe da Coca-Cola os localize para informá-los sobre seus prêmios".
Essas notícias comprovam a atualidade das afirmações bíblicas! Como é possível que alguém, há dois mil anos atrás, distante de todas as possibilidades tecnológicas de hoje, tenha descrito tais desenvolvimentos? Em Apocalipse 13 são relatados acontecimentos que se dariam apenas nos tempos finais, pouco antes da volta de Jesus. O idoso apóstolo João, que vivia exilado na ilha de Patmos, escreveu que, no fim dos tempos, as pessoas iriam receber uma marca em sua mão direita ou em sua fronte, e que poderiam comprar ou vender apenas com ela. Além disso, ele fala de uma imagem que teria fôlego e falaria (Ap 13.15). Como ele podia ter a certeza e a "ousadia" de escrever algo assim? Naquela época, suas afirmações estavam bem longe da realidade. Além disso, o que significavam suas palavras? Que valor tinham essas descrições minuciosas de algo que ninguém conhecia? Será que João não temia cair no ridículo ou não havia o perigo da Bíblia ser posta de lado por ser considerada uma coleção de fábulas? Qualquer "ser pensante" – caso a Bíblia fosse um "conto de fadas" – teria evitado fazer afirmações desse teor, preferindo escrever coisas mais genéricas, pensamentos filosóficos ou literatura poética. Mas João estava absolutamente convicto de que tudo o que viu e escreveu correspondia integralmente à verdade.
A Bíblia não é, de forma alguma, um livro de contos. Ela é a revelação divina à humanidade. Só um Deus que conhece os mínimos detalhes do futuro e dos processos históricos pode mandar escrever fatos futuros através da inspiração de Seu Espírito. Somente Deus sabia de antemão que aproximadamente mil e novecentos anos mais tarde um aparelho iria influenciar o mundo através de uma imagem que fala e se move. Somente um Ser Supremo poderia saber que dois mil anos depois seria possível implantar um chip sob a pele. Apenas Ele poderia mandar predizer que essas coisas incomparáveis iriam acontecer. Somente um Deus que é a Verdade poderia anunciar algo tão "inacreditável" para provar que Sua Palavra é verdadeira e que podemos crer em tudo o que Ele diz. O Senhor Jesus expressou essa verdade ao dizer


"Desde já vos digo, antes que aconteça, para que, quando acontecer, creiais que EU SOU" (Jo 13.19).


A última fase do fim dos tempos teve início com o ajuntamento dos judeus em sua pátria e com a fundação do Estado de Israel em 1948. Praticamente em paralelo, os processos em desenvolvimento no nosso mundo se direcionam em ritmo cada vez mais acelerado para o cumprimento do Apocalipse.
"Quem não se deixa vencer pela verdade divina será vencido pelo engano", disse Agostinho. Não resta muito tempo para ridicularizar a Bíblia, pois a seriedade de suas palavras é muito evidente! 


(Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br).

Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, novembro de 2004.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

MENINOS BOMBA - AQUI UMA MÂE COM SEU FILHO SE PREPARANDO PARA UM ATAQUE TERRORISTA.

Como o Islã descreve o céu como um lugar onde tudo será finalmente permitido – e promete 72
virgens a esses garotos frustrados – matar outras pessoas e matar a si mesmos para alcançar a redenção torna-se a única solução.

A maioria são jovens entre 15 e 25 anos que carregam inúmeros complexos, geralmente complexos de inferioridade. Eles certamente foram doutrinados religiosamente. Geralmente não têm uma personalidade bem desenvolvida. São usualmente idealistas bastante impressionáveis. No mundo ocidental, eles facilmente se tornariam viciados em drogas – mas não criminosos. É interessante, eles não são criminosos porque eles não enxergam o bom e o mau como nós enxergamos. Se eles tivessem crescido na cultura ocidental, eles detestariam a violência. Mas eles batalham constantemente contra a ansiedade da própria morte. A única solução para essa patologia tão profundamente arraigada é querer morrer e ser recompensado numa vida após a morte, no paraíso. Eles não agem assim para conquistar um território, ou para encontrar liberdade, ou mesmo dignidade. Eles apenas seguem Alá, o juiz supremo, e aquilo que ele manda que façam.

Opressão, falta de liberdade, lavagem cerebral, miséria organizada, entrega a Alá do comando sobre a vida cotidiana, completa separação entre homens e mulheres, ...destituição de qualquer tipo de poder às mulheres e total encargo dos homens de zelar pela honra familiar, o que diz respeito principalmente ao comportamento de suas mulheres.

A caridade muçulmana é geralmente um disfarce para a assistência a organizações terroristas.

Havia um incentivo financeiro à época de Saddam Hussein (US$ 25.000 por família) e Yasser Arafat (valores menores), mas isso já é passado. É um erro acreditar que essas famílias sacrificariam seus filhos por dinheiro. Entretanto, os próprios jovens, que são muito presos às suas famílias, costumam encontrar nessa ajuda financeira uma outra razão para se tornarem homens-bomba. É como comprar uma apólice de seguro e, depois, cometer suicídio.

Cada novo ataque terrorista bem sucedido é considerado uma vitória pelos radicais do Islã. Em todos os lugares para onde o Islã se expande há conflitos regionais. Agora mesmo há milhares de candidatos ao martírio fazendo fila nos campos de treinamento da Bósnia, do Afeganistão, do Paquistão. Dentro da Europa, centenas de mesquitas ilegais preparam o próximo passo da lavagem cerebral em jovens rapazes perdidos, que não conseguem encontrar uma identidade satisfatória no mundo ocidental. Israel está muito melhor preparado para lidar com essa situação do que o resto do mundo jamais estará. Sim, haverá mais ataques suicidas na Europa e nos EUA. Infelizmente, isso é apenas o começo.

Tags: bomba

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Os Passos do Anticristo...

:: ANTICRISTO


" E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e 
pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal 
na mão direita, ou na fronte, para que ninguém 
comprar ou vender, senão aquele que tivesse o sinal,
ou o nome da besta, ou o número do seu nome. 
Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, 
o número da besta; porque é o número de um 
homem, e o seu número é seiscentos e sessenta 
e seis." Ap 13. 16-18

Não duvidamos destas imagens, pois como "disse Jesus: o ladrão vem somente para roubar, matar e destruir..." Jo 10.10

O mundo ainda está perplexo com 
o que ocorreu no dia 11/09 no EUA 
e creio que esta data tão cedo não 
sairá da mente das pessoas e nem 
tão pouco deixará de fazer parte 
da história da humanidade.
O terrorismo é uma das piores 
armas que satanás poderia ter 
inventado para aniquilar e 
prejudicar vidas inocentes 
neste mundo.
Pessoalmente creio que tudo 
isto que tem acontecido são os 
primeiros passos do Anticristo 
neste mundo.
Ele já está neste mundo apenas 
aguardando a autorização de 
Deus para se manisfestar e seu 
espírito já pode ser sentido e 
visto, não de hoje mas já há 
muito tempo.
Grandes governantes no passado 
que fizeram verdadeiras atrocidades 
na humanidade, como Hitler, 
possuíram este espírito que deseja 
controlar o mundo.
Os primeiros passos do Anticristo 
já podem ser vistos no meio do 
povo e são a indiferença a Deus, 
a falta de temor, a zombaria, a 
, o paganismo, a nova era, a 
adoração ao próprio corpo, a 
preocupação apenas com o terreno, 
a apostasia de muitas igrejas e 
seus membros, a frieza espiritual, 
outros.
O que está para acontecer neste 
mundo será algo tão tremendo que 
a Terra não suportará uma segunda 
vez, por isso Jesus disse que viria 
uma tribulação da qual o mundo 
nunca viu e jamais verá de novo.
E no horizonte do tempo, pouco 
antes desta Grande tribulação o 
Anticristo fará sua estréia de 
domínio mundial.

Seu primeiro passo hoje será 
caracterizar uma falta de governo 
mundial.

O segundo passo mostrar a fraqueza 
econômica de nosso mundo.

O terceiro passo implantar seu 
governo.

O quarto passo fazer uma aliança 
com Israel e cessar as guerras no 
Oriente Médio.

O quinto passo marcar os moradores 
da Terra com sua própria marca.

O sexto passo destruir tudo que 
lembrar a Deus e seu filho Jesus.

O sétimo exterminar com todos os 
cristãos que ficaram após o 
arrebatamento.

Creio que além destes passos algo 
que já pode ser visto hoje irá chegar 
ao clímax nos dias do Anticristo e 
este é o ódio contra Deus, seu Filho 
Jesus e tudo relacionado a Ele.
Você vê isto nos filmes, está na 
televisão, nas músicas, nos protestos, 
nos jornais, existe um ódio tão grande 
que as seitas voltadas a adoração de 
Satanás crescem a cada dia.
As pessoas estão afastadas de Deus, 
com ódio em seus corações, não se 
importando nem um pouco com seus semelhantes.
Este é o espírito que irá culminar na 
época do Anticristo quando ele aparecer 
com um olhar demoníaco que irá cativar 
bilhões de pessoas.
A você meu irmão, digo: "Olhai para 
cima pois a nossa redenção está próxima" 
e a você meu amigo, a oportunidade é 
hoje, não amanhã, não ontem, mas agora, 
Deus te dá uma oportunidade.
Aceite a Cristo como Salvador.
Ou é Jesus Cristo hoje ou o Anticristo !
A decisão é sua!
Deus te abençoe
Ev. Jeferson Keidann

CURIOSIDADES - A Face de Jesus ?



Alguns dias atrás foi divulgado pela mídia o que os cientistas acreditam ser o rosto de Jesus baseado em um crânio de um homem que viveu em uma região próxima e em data próxima da vida de Jesus.
Usando os recursos da computação gráfica, um perito forense da Universidade de Manchester adicionou olhos, pele, barba e cabelos a um crânio encontrado em Israel e datando de 2 mil anos.
Se o resultado da figura mantivesse um rosto com expressões normais de um ser humano não seria tão chocante.
O problema é que o Jesus apresentado tem expressão de alguém que perdeu a razão, perdeu objetivos, está assustado com tudo e com todos e nem mesmo sabe o que está fazendo aqui na Terra.
Apresentar um novo rosto é passível.
Apresentar um Jesus com expressões que não fazem parte de sua personalidade, caráter e missão é que é o problema.
Não temos a descrição exata de como Jesus fisicamente era.
No entanto sabemos que se tratava do Filho de Deus com uma missão na Terra.
Mais uma vez o mundo procura denegrir a imagem de Jesus apresentando-o como um louco, alguém sem juízo, que está longe de ser venerado e seguido.
A estes somente tenho uma mensagem para dar: Não a mensagem do Jesus histórico, mas do eterno, porque é este que veremos em breve e se encontra no livro do Apocalipse:
Eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo.
Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,
Que dizia: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.
E virei-me para ver quem falava comigo.
E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;
E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.
E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo;
E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas.
E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.
E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último;
E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre.
E tenho as chaves da morte e do inferno.
Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer; Ap 1. 9-18
Ev. Jeferson Keidann

A História Secreta dos Papas


Papa João 12° cegou um cardeal, castrou outro e dormiu com a mãe; veja trecho
da Livraria da Folha
Apesar das controvérsias contemporâneas em torno da Igreja Católica, os papas mais recentes se comportam muito bem se comparados com alguns de seus antecessores. O livro "A História Secreta dos Papas" mostra como diversos sumos sacerdotes da Igreja Católica agiram de forma bem contrária aos ensinamentos cristãos que representavam.
Durante a Idade Média não faltaram papas que foram especialistas em conspirações, assassinatos e até bruxarias. O livro conta algumas das histórias mais assustadoras do Vaticano. Uma delas é o Sínodo do Cadáver, em que o bondoso --e falecido-- papa Formoso foi desenterrado, julgado por seu sucessor Estevão 7° e jogado no Rio Tibre.
O livro ainda mostra com detalhes como funcionou a sanguinária Inquisição e conta a história de algumas das suas mais célebres vítimas, como Galileu Galilei, que só escapou da morte porque foi obrigado a negar publicamente seus ideais.
Mas talvez o mais terrível pontífice da história da Igreja Católica seja João 12°, que castrou um de seus cardeais, cegou outro, torturou desafetos -até retirando a pele de alguns-- e chegou a brindar ao demônio em seus diversos bacanais. Apesar da tentativa de diversos bispos de retirar de alguma forma João 12° de sua posição, ele só sossegou mesmo após ser surpreendido pelo marido de sua amante e assassinado com uma martelada no crânio.
Leia abaixo um trecho de "A História Secreta dos Papas" sobre João 12°.
Dormiu com as prostitutas de seu pai e chegou ao cúmulo de manter relações com sua própria mãe. João XII também presenteava suas amantes com cálices de ouro, verdadeiras relíquias sagradas da igreja de São Pedro. Ele ainda cegou um cardeal e castrou outro, causando sua morte. Apoderava-se das oferendas feitas pelos peregrinos para apostar em jogos. Nessas seções de jogatina, o próprio papa costumava evocar os deuses pagãos para ter sorte ao arremessar os dados. As mulheres eram advertidas a se manterem longe de São João de Latrão, ou de qualquer outro lugar frequentado pelo papa, pois ele estava sempre a procura de novas conquistas. Após pouco tempo, os romanos estavam tão furiosos com tais atitudes que o papa começou a temer por sua vida. Sendo assim, resolveu saquear a igreja de São Pedro e fugir para Tívoli, a 27 quilômetros de Roma.
João XII estava causando tanto estrago ao papado e ao Vaticano, superando os crimes e pecados de seus antecessores, que um sínodo especial foi convocado. Todos os bispos italianos, 16 cardeais e outros prelados (alguns alemães), reuniram-se para decidir o que fazer com o devasso pontífice. Convocaram testemunhas e ouviram evidências sob juramento. Então, fizeram uma lista que adicionava ainda mais acusações às informações bizarras e assustadoras que já possuíam sobre João. Algumas delas foram descritas em uma carta escrita a João pelo Imperador do Sacro Império Romano, Otto I da Saxônia:
O papa João, ainda no exílio em Tívoli, respondeu a Otto em termos ameaçadores que aterrorizaram Roma. Caso o sínodo o depusesse, ameaçou excomungar todos os envolvidos, e assim não poderiam celebrar missas ou conduzir uma ordenação. Em termos cristãos, esse é o pior castigo que um papa pode dar, pois a excomunhão significa estar fora da igreja, perdendo sua proteção e arriscando o espírito imortal.
A Vingança de João XII
O imperador Otto não se curvou à ameaça de excomunhão do papa e o depôs, colocando em seu lugar o papa Leão VIII sem que João soubesse. Quando retornou a Roma, em 963 D.C., sua vingança foi infinitamente pior que sua ameaça. João XII depôs o papa Leão e, ao invés da excomunhão, executou e mutilou todos os que fizeram parte do sínodo. Um bispo teve a pele arrancada, um cardeal teve o nariz e dois dedos cortados e a língua arrancada, e 63 membros do clero e da nobreza romana foram decapitados. Na noite de 14 de maio de 964, parece que todas as rezas implorando a morte de João XII foram ouvidas. Segundo a descrição do bispo João Crescêncio de Protus: "enquanto estava tendo relações sujas e ilícitas com uma matrona romana, o papa foi surpreendido pelo marido de sua amante em pleno ato. O enfurecido traído esmagou seu crânio com um martelo e, finalmente, entregou a indigna alma do papa João XII a Satã".
A Morte Chega para Marózia
A Igreja ainda não tinha acabado com a família das "meretrizes", que gerou nove dos mais pecaminosos papas já existentes e denegriu o nome do papado. Em 986, 22 anos após a dramática morte de João XII, o bispo Crescêncio foi até o Castelo de Santo Ângelo para ver a mãe de João, Marózia. Aquela mulher antes exuberante agora parecia um saco de ossos, vestida em farrapos.
*
"A História Secreta dos Papas"
Autor: Brenda Ralph Lewis
Editora: Editora Europa
Páginas: 256
Quanto: R$ 99,90
Onde comprar: Pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha
Via: Folha

terça-feira, 22 de junho de 2010

Já era hora! Papa pede perdão por abusos sexuais

Clique na imagem para ampliar

O pontífice pediu perdão às vítimas e anunciou uma investigação formal das dioceses e seminários envolvidos em escândalos sexuais. Nas últimas semanas, o Vaticano tem sido obrigado a lidar com uma série de acusações não só na Irlanda, mas também na Alemanha, Áustria e Holanda.

Via: G1

O que me deixou mais curioso com esta reportagem foi essa mão feminina segurando o comunicado de perdão do Papa. Aí eu fiquei com medo! :

 
Em carta a católicos irlandeses, papa pede perdão por abusos sexuais
‘Abertamente expresso a vergonha e o remorso que todos nós sentimos.’
Bento XVI ordenou ‘visita pastoral’ a dioceses e seminários na Irlanda.
Do G1, com agências internacionais
Tamanho da letra

Foto: Andreas Solaro / AFP 17-03-2010

Papa Bento XVI ouve seu secretário particular Georg Gaenswein durante a audiência semanal na Praça de São Pedro (Foto: Andreas Solaro / AFP 17-03-2010)

O papa Bento XVI afirma em carta pastoral enviada aos católicos da Irlanda que os bispos daquele país cometeram “graves erros de julgamento” no que diz respeito a casos de abuso sexual cometidos por religiosos e pediu ação decisiva, honestidade e transparência.

  • Aspas Eu só posso compartilhar a consternação e o sentimento de traição que tantos entre vocês vivenciaram"
O pontífice pediu perdão às vítimas e anunciou uma investigação formal das dioceses e seminários envolvidos em escândalos sexuais. Nas últimas semanas, o Vaticano tem sido obrigado a lidar com uma série de acusações não só na Irlanda, mas também na Alemanha, Áustria e Holanda.

“Vocês sofreram gravemente e eu verdadeiramente sinto muito... Eu abertamente expresso a vergonha e o remorso que todos nós sentimos”, afirma o papa na carta pastoral. “Eu só posso compartilhar a consternação e o sentimento

Fonte - frasesprotestantes.blogspot.com
de traição que tantos entre vocês vivenciaram ao tomar conhecimento desses atos pecaminosos e criminosos e da forma como as autoridades eclesiásticas na Irlanda lidaram com eles”, declarou Bento XVI.

Ele anunciou uma “visita apostólica” de algumas dioceses, seminários e ordens religiosas no país, mas não respondeu à pressão para que os bispos envolvidos sejam afastados.

Visitas apostólicas são espécies de inquéritos em que inspetores encontram-se com bispos, diretores de seminários e conventos e responsáveis por paróquias para revisar a forma como certos assuntos foram conduzidos no passado. O resultado são sugestões de mudança de conduta ou até mesmo ações disciplinares.

O dia em que o papa calou -- Escândalo com assinatura


Carta do então cardeal Joseph Ratzinger, em 1985, reforça denúncias de que o atual papa não buscava a punição de religiosos envolvidos em casos de abuso sexual. Vaticano preferiu não se pronunciar sobre o conteúdo do documento


Uma carta datilografada em latim, datada de 6 de novembro de 1985 e com a assinatura do então cardeal Joseph Ratzinger, reforça as acusações de que a alta cúpula do Vaticano preferia encobrir os casos de desvios sexuais dos seus subordinados. O documento, obtido pela agência de notícias Associated Press, desmonta a versão apresentada pela Santa Sé de que o atual papa Bento XVI não bloqueou a remoção de padres pedófilos na época em que era responsável pela Congregação para a Doutrina da Fé.

"É preciso tomar o máximo de cuidados paternais que for possível"
Joseph Ratzinger - Papa Bento XVI

***

Uma carta assinada pelo papa Bento XVI, com data de 1985, quando ainda era cardeal, revela que ele sabia das acusações contra um padre da Califórnia acusado de abusar sexualmente de crianças. Mas ao invés de afastar o religioso, ele preferiu manter o crime encoberto



Escândalo com assinatura
Carta do então cardeal Joseph Ratzinger, em 1985, reforça denúncias de que o atual papa não buscava a punição de religiosos envolvidos em casos de abuso sexual. Vaticano preferiu não se pronunciar sobre o conteúdo do documento

Uma carta datilografada em latim, datada de 6 de novembro de 1985 e com a assinatura do então cardeal Joseph Ratzinger, reforça as acusações de que a alta cúpula do Vaticano preferia encobrir os casos de desvios sexuais dos seus subordinados. O documento, obtido pela agência de notícias Associated Press, desmonta a versão apresentada pela Santa Sé de que o atual papa Bento XVI não bloqueou a remoção de padres pedófilos na época em que era responsável pela Congregação para a Doutrina da Fé.

"É preciso tomar o máximo de cuidados paternais que for possível"
Joseph Ratzinger - Papa Bento XVI

Na carta, que integra correspondência trocada entre a diocese de Oakland (nos Estados Unidos) e o Vaticano, Ratzinger resistia aos apelos para suspender um padre da Califórnia suspeito de abusar sexualmente de crianças. O futuro papa alegava que qualquer decisão de afastar o religioso deveria levar em linha de conta "o bem da igreja universal", e "o prejuízo que a suspensão poderia vir a ter na comunidade dos fiéis de Cristo, particularmente considerando a juventude". O padre em questão, Stephen Kiesle, tinha na época 38 anos. Ele só removido do sacerdócio em 1987. Em 2004, Kiesle foi julgado por 13 acusações de abuso sexual sobre menores e condenado em 2004 a seis anos de prisão.

O porta-voz do Vaticano, padre Frederico Lombardi, confirmou que a assinatura na carta era mesmo de Ratzinger, mas se recusou a comentar o conteúdo do texto. "O gabinete de imprensa não considera necessário responder a todo e qualquer documento, retirado do seu contexto, relativamente a situações legais particulares". Ele disse ainda que "não é estranho que existam documentos isolados com a assinatura do cardeal Ratzinger".

A investigação sobre a conduta do padre Stephen Kiesle teve início em 1981, quando a diocese de Oakland recomendou ao Vaticano que ele fosse removido do sacerdócio. O caso ficou parado na Congregação para a Doutrina da Fé até que o cardeal Joseph Ratzinger respondesse ao bispo norte-americano John Cummins.Na mensagem, o futuro papa Bento XVI dizia que os argumentos para a remoção de Kiesle teriam que ser "muito poderosos", porqueuma ação deste tipo necessitaria de "um exame muito rigoroso e de mais tempo". No texto, o cardeal ainda exortava que o bispo providenciasse ao padre Kiesle "o máximo de cuidados paternais que for possível", enquanto se aguardasse pela decisão.

Kiesle havia sido sentenciado em 1978 a três anos de pena suspensa, depois de se considerar culpado de acusações menores de conduta obscena, por prender e molestar dois rapazes na sacristia de uma igreja da baía de São Francisco. Quando a pena terminou, em 1981, o padre pediu para deixar o sacerdócio, e a diocese submeteu a Roma os documentos para o suspender de funções.

Na primeira carta dirigida a Ratzinger, o bispo de Oakland avisava que "devolver Kiesle ao sacerdócio, causaria mais escândalo do que retirar-lhe as funções sacerdotais". Enquanto o seu destino era pesado em Roma, o padre continuou a trabalhar com jovens ao longo de grande parte dos anos 1980 até ser finalmente removido do sacerdócio em 1987. Os documentos disponíveis não indicam em que circunstâncias,nem se o cardeal Ratzinger teve algum papel na decisão.

O jornal The New York Times divulgou recentemente a informação de que o papa - quando era cardeal - e o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertone, encobriram as ações do padre Lawrence Murphy, que abusou sexualmente de 200 menores em uma escola para surdos, no estado norte-americano de Wisconsin, onde prestou serviço de 1950 a 1970.

Amigo de João Paulo II - O Vaticano e responsáveis da Igreja Católica no Canadá tentaram manter em segredo abusos sexuais contra menores cometidos por um religioso canadense, amigo do papa João Paulo II, segundo um documento divulgado ontem. A imprensa canadense assinalou que em carta de fevereiro de 1993, o já falecido bispo canadense Joseph Windle escreveu ao então núncio apostólico no país, reverendo Carlo Curis, que estava tentando "a todo custo" que não se tornassem públicos os abusos de monsenhor Bernard Prince.

A carta foi conhecida depois que foi apresentada esta semana como uma possível prova em umprocesso civil de várias vítimas de abusos sexuais contra a diocese de Pembroke (Ontário). Na carta, o bispo Windle também recomendava que o Vaticano não promovesse Prince para evitar que as vítimas dos abusos - que estavam dispostas a não denunciar o religioso por "ser de origem polonesa" - abandonassem seu silêncio. "As consequências de tal ação seriam desastrosas não só para a Igreja canadense mas também para a Santa Sé", afirmou.

Em 2005, uma das vítimas do padre Prince foi à Polícia canadense e denunciou o religioso que, após abandonar o sacerdócio, em 2008 foi condenado a quatro anos de prisão por abusar sexualmente de 13 menores entre 1964 e 1984, pena que está cumprindo atualmente. Mas antes, Prince tinha trabalhado até 2004 no Vaticano como segundo da Sociedade Pontifical para a Propagação da Fé e recebeu o título honorífico de monsenhor.

Segundo a imprensa canadense, Prince, que tem agora 75 anos, era amigo do papa João Paulo II e no momento no qual Windle escreveu a carta acabava de ser enviado aoVaticano para ocupar um posto de responsabilidade relacionado com sociedades missionárias. Prince, que cresceu em uma área de imigrantes poloneses nas cercanias de Ottawa, era conhecido no Canadá, segundo a imprensa, como "o canal para o papa".

Na carta divulgada agora, Windle assinalava que uma das vítimas sabia "graças a um amigo de sua esposa que o padre Prince estava viajando frequentemente ao estrangeiro e tinha jantado com membros da embaixada canadense na Tailândia".

Essa vítima, que não é identificada na carta, tinha denunciado às autoridades religiosas canadenses que Prince abusou dele sexualmente quando era criança, um ano antes de o religioso ter sido enviado a Roma. Windle reconhece que posteriormente apareceram outras quatro vítimas, todas elas menores. Prince foi nomeado para o posto em Roma apesar de as autoridades do Vaticano terem sido advertidas de suas ações.


FONTE- Diário de Pernambuco
              - Frasesprotestantes.blogspot.com 

segunda-feira, 21 de junho de 2010

CURIOSIDADES - Uma Nova Moeda Mundial

Escrito por Fernando Ademar da Silva

No dia 02 de Abril de 2009 foi realizado na Inglaterra a reunião do G20, onde líderes de 20 nações que detém 90% da economia mundial, estão discutindo sobre uma solução rápida para por fim a essa crise mundial que se arrasta desde setembro de 2008, onde ela começou a se intensificar. Mas qual seria a solução?

MOeda Unica
MOeda Unica

Uma moeda internacional única

O presidente russo, Dmitri Medvedev, sinalizou que deve discutir a possibilidade de criação de uma moeda internacional (Moeda Única) para substituir o dólar nas reservas cambiais dos países, como propôs a China na semana passada. O Brasil já se manifestou favoravelmente à proposta. O Japão e o FMI (Fundo Monetário Internacional) mostraram-se contrários.
(Fonte: UOL Economia - Veja nos links abaixo:
A criação de uma moeda única, seria um pensamento isolado de Rússia, China e Brasil ou o cumprimento da Palavra de Deus que é imutável e infalível?

Apocalipse 13:16-18

  • E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.
  • Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.
Assista a este vídeo e você entenderá melhor o que acontecerá nos últimos dias.

Perto está o Senhor:

  • Eis que cedo venho, guarda o que tens para que ninguém tome a tua coroa. Ap 3:11

ESCATOLOGIA Parte 02- Doutrina das últimas coisas

Escatologia - Doutrina das últimas coisas
Em relação à volta do Senhor Jesus, a única unanimidade que há entre os teólogos é que ela acontecerá. Nos demais aspectos, são várias correntes defendidas. Cada um com sua teoria e opinião. É praticamente impossível definir como será a volta do Senhor e os demais acontecimentos dos últimos dias. São os mistérios do Senhor! A seguir, transcrevo as principais correntes defendidas pelos teólogos. Os assuntos são:
  1. I - A SEGUNDA VINDA DE CRISTO
  2. II- O ARREBATAMENTO DA IGREJA
  3. III- A TRIBULAÇÃO
  4. IV- O MILÊNIO
  5. V- OS JUÍZOS FUTUROS
  6. VI- AS RESSURREIÇÕES

sábado, 19 de junho de 2010

PREPARADO PARA O FIM !!! - Introdução:

 
Talvez a palavra mais pronunciada e escrita nos noticiários dos últimos dias seja "crise". Começamos a escrever este artigo no dia 13 de novembro de 2008, em plena crise dos "subprime", considerada pelos especialistas igual ou pior que a crise de 1929. Esses e muitos outros sinais nos revelam que estamos às portas do período que antecede a gloriosa volta do Senhor Jesus. Período, de acordo com as Escrituras, de intensa tribulação e angústia (Apocalipse 13:14, Mateus 24:8-14). Um período de angústia diferente de todos os outros pelos quais a humanidade já atravessou. De acordo com nosso Senhor uma "grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver(Mateus 24:21). Ou seja, a maior tribulação pela qual já passou o homem. Um período que trará o clímax da atuação satânica sobre a humanidade, quando um homem em estreita sujeição e comunhão com o diabo governará sobre as nações, será adorado pela maior parte da população e perseguirá mortalmente os servos fiéis ao Senhor Jesus (Apocalipse 13:1-18, II Tessalonicenses 2:3-4). O que acabamos de descrever não é desconhecido por aqueles que seguem a Cristo. Nem mesmo é um assunto novo para aqueles que não comungam a nossa fé. Porém, vemos que há uma enorme distancia entre conhecer detalhes das profecias bíblicas e viver de acordo com a luz que elas lançam sobre o futuro.           
              Na verdade, a maioria não está preparada para a realidade tribulacional que se aproxima. Cremos que isso se deve a três razões principais:

1. Muitas pessoas conhecem as profecias bíblicas, mas não dão muito crédito a elas.

2. Muitas pessoas desconhecem as profecias bíblicas ou as conhecem de uma forma superficial e deturpada.

3. Muitos conhecem as profecias, crêem nelas, mas não crêem que estarão inseridos no grande clímax profético que se aproxima.

              Alguns nem sequer cogitam a possibilidade de estarem inseridos neste período, mesmo diante de sinais incontestáveis que apontam para a chegada iminente dos dias finais. O sistema escatológico conhecido como “pré-tribulacionismo” tem contribuído consideravelmente para gerar essa atitude, que é descrita no ponto (3) acima. Por que abordar esse tema? Porque cremos que estaremos inseridos no período mais angustiante que a Igreja passará neste planeta. Não nos deteremos aqui para explicar porque cremos que nosso encontro com o Senhor (arrebatamento) ocorrerá logo após a grande tribulação. Já existe um vasto material sobre isto em nosso site (www.projetoomega.com). Caberá a cada um considerar se o exposto nele é procedente ou não. Queremos deter-nos aqui para tentar lançar uma consciência sobre o que está porvir sobre aqueles que servem ao Senhor e crêem que nosso encontro com o Mestre nos ares se dará em Sua volta triunfal, logo após a grande tribulação (Mateus 24:29). Para aqueles que não crêem assim, fica aqui o nosso pedido de reflexão. Que este artigo possa servir a todos, principalmente quando estivermos atravessando os dias difíceis que virão... Que você possa examiná-lo por inteiro e reter o que é bom.

Maranata,

             Jesiel Rodrigues

PREPARADO PARA O FIM !!! - Uma Realidade Histórica:


                                              UMA REALIDADE HISTÓRICA

Pode a Igreja passar por um período em que déspotas malignos estejam no poder e os nossos irmãos passem por sofrimentos, privações e angústias extremas? O amor de Jesus Cristo pela Sua Igreja a isenta disso? Se formos honestos com a verdade do Evangelho e com a história de nossos irmãos através dos séculos, teremos que responder SIM à primeira pergunta e NÃO à segunda.
              As Escrituras são enfáticas em mostrar que tribulação, perseguição, sofrimento, oposição governamental, tortura e morte, são realidades relacionadas ao dia a dia da Igreja neste mundo até a volta de Cristo (Mateus 24:9, I Pedro 4:13, II Timóteo 3:11, II Timóteo 2:3, I Tessalonicenses 1:6, II Tessalonicenses 1:4, II Coríntios 1:7, II Coríntios 6:4, Romanos 8:18, Romanos 12:12, João 16:33, Atos 13:50, Atos 8:1, Mateus 5:10, Apocalipse 2:10, II Coríntios 4:17).
              O apóstolo Pedro chega a exortar seus discípulos a alegrarem-se em serem participantes das aflições de Cristo (I Pedro 4:13). Já o apóstolo Paulo escreveu aos colossenses que ele cumpria na sua carne o resto das aflições de Cristo (Colossenses 1:4). Não existe, em termos práticos, diferença entre morrer queimado, comido por feras ou tendo a pele arrancada, como muitos irmãos nossos dos primeiros séculos, e morrer sob o governo da besta por não aceitarmos o seu sinal e adorá-la. Quem utiliza o argumento que nós estaremos isentos da tribulação pelo fato de sermos os escolhidos do Senhor, não está sendo coerente nem com a história nem com as Escrituras. É óbvio que o Senhor protegeu e protegerá a quem Ele quiser. Cremos que, em meio à grande tribulação, muitos serão sobrenaturalmente protegidos pelas mãos poderosas de Deus. Porém, negar a nossa permanência na Terra nesse período que virá usando como base a suposta isenção da Igreja não é coerente, como já vimos.
              Quando consultamos os registros históricos sobre a perseguição à Igreja, vemos que ela começou já nos dias do Senhor. Ele era perseguido pelos religiosos da época. Os primeiros anos após a assunção de Cristo e a pregação do evangelho pelos apóstolos, se caracterizaram pela perseguição dos grupos religiosos judeus àqueles que professavam a fé no que o Mestre havia ensinado. A própria história de Paulo nos retrata isso. Ele passou de perseguidor, enquanto fariseu, a perseguido, a partir de sua conversão (Atos 8:1-3, Atos 9:1-43). Essa perseguição contra os cristãos, anos depois, tornou-se institucional e oficial. A primeira tomada de posição do Estado Romano contra os cristãos remonta ao imperador Cláudio (41-54 d.C). Os historiadores Suetônio e Dione Cássio relatam que Cláudio mandou expulsar os judeus porque estavam continuamente em litígio entre si por causa de "um certo Chrestos". O historiador Gaio Suetônio Tranquilo (70-140 d.C), funcionário imperial de alto nível sob Trajano e Adriano, intelectual e conselheiro do imperador, chegou a justificar a decisão e as sucessivas intervenções do Estado contra os cristãos, definindo-os como “superstição nova e maléfica”. No ano 65 d.C, um incêndio devastou 10 dos 14 bairros de Roma. O imperador Nero, acusado pelo povo de ser o seu autor, lançou a culpa sobre os cristãos. Inicia, assim, a primeira grande perseguição do Império Romano contra os fiéis a Cristo, perseguição que durará até 68 e na qual, muito provavelmente, foram mortos os apóstolos Pedro e Paulo. O  historiador Tácito Cornélio (54-120), descreveu esse acontecimento em seus "Anais", escrito no tempo de Trajano. Ele acusou Nero de ter injustamente culpado os cristãos, mas declarou-se convencido de que eles mereciam as mais severas punições porque, como escreveu, "a sua superstição os leva a cometer infâmias". Veja como Tácito descreve essa primeira onda de perseguição contra os seguidores de Jesus Cristo:

“Para acabar logo com as vozes públicas, Nero inventou os culpados, e submeteu a refinadíssimas penas aqueles que o povo chamava de cristãos, e que eram mal vistos pelas suas infâmias. O nome deles provinha de Cristo, que sob o reinado de Tibério fora condenado ao suplício por ordem do procurador Pôncio Pilatos. Momentaneamente adormecida, essa superstição maléfica surgiu de novo, não só na Judéia, lugar de origem daquele flagelo, mas também em Roma, onde tudo que seja vergonhoso e abominável acaba confluindo e encontrando a própria consagração. Foram inicialmente aprisionados os que faziam confissão aberta da crença. Depois, denunciados por estes, foi aprisionada uma grande multidão, não tanto porque acusados de terem provocado o incêndio, mas porque eram tidos como acesos de ódio contra o gênero humano.
Os que se encaminhavam à morte estavam também expostos à burla: cobertos de pele de feras, morriam dilacerados pelos cães, ou eram crucificados, ou queimados vivos como tochas que serviam para iluminar as trevas quando o sol se punha. Nero tinha oferecido seus jardins para gozar desse espetáculo, enquanto oferecia os jogos do circo e, vestido como cocheiro misturava-se ao povo ou mantinha-se hirto sobre o coche... Embora os suplícios fossem contra gente culpada, que merecia tais tormentos originais, nascia por eles, um senso de piedade, porque eram sacrificados não em vista de um vantagem comum, mas pela crueldade do príncipe...” (Tácito 15,44)

              Observe que, apesar de não concordar com os métodos infringidos por Nero, o historiador Tácito considerava os discípulos do Senhor Jesus como gente desprezível, capaz de crimes horrendos. Um dos crimes mais infames atribuídos aos cristãos eram o infanticídio ritual. Ao não entenderem o real significado e a forma de celebração da santa ceia, os romanos haviam criado boatos que na celebração da ceia do Senhor os cristãos sacrificavam uma criança e comiam as suas carnes... Outra acusação comum contra nossos irmãos era o incesto, ao não entenderem o significado da irmandade entre os que seguiam a Cristo e a forma amorosa como se tratavam, inclusive saudando-se com o ósculo santo. Aqueles que não haviam conhecido a mensagem de Cristo e se convertido, ainda imersos em suas crenças pagãs, onde o egoísmo, os bacanais e a barganha interesseira com as "deidades" imperavam, não podiam compreender o real significado da vida e das práticas cristãs. As acusações, nascidas do mexerico do povo simples, foram assim sancionadas pela autoridade de vários imperadores, que perseguiam os cristãos e os condenavam à morte. As perseguições por parte do Império só findaram no começo do século IV. Desde a sua instituição pelo Senhor Jesus até o começo do século IV, a Igreja passou por 129 anos de perseguição e gozou de 120 de relativa tranqüilidade.
              Neste ponto queremos destacar três questões principais. A primeira diz respeito ao crescimento da Igreja. Enquanto ela foi perseguida, cresceu de uma forma avassaladora. O próprio testemunho dos mártires, enfrentando as mais horripilantes formas de tortura e morte com serenidade, alegria e devoção a Deus, fazia com que muitas pessoas fossem tocadas pelo Espírito Santo e se convertessem ao ver isso. A segunda questão diz respeito aos argumentos do inimigo. Note que, todos os imperadores romanos que promoveram perseguições contra os servos do Senhor tinham “pretextos” inventados. Devemos estar preparados para as falsas acusações que serão feitas contra nós no período tribulacional. Algo deve servir como “justificativa” para que todo aquele que se negar a adorar a imagem da besta, seja morto (Apocalipse 13:14-15). A terceira questão diz respeito à pureza doutrinária. Enquanto foi ferrenhamente perseguida pelo Império, a Igreja soube colocar-se firmemente contra os ensinamentos que tentavam infiltrar-se no seio do Evangelho, provenientes principalmente do gnosticismo grego ou do paganismo romano. Porém, quando cessou a perseguição, a Igreja passou a institucionalizar práticas pagãs, através da troca de interesses entre o Império e a igreja sediada em Roma que, a partir do século IV, tornou-se a líder das demais. O jogo político-religioso entre o imperador romano e a igreja de Roma, que já reunia a grande maioria dos romanos, ficou evidente desde o fim da perseguição e tornou-se uma prática que perdura até hoje.
              Então, entendemos que a tranqüila realidade atual das igrejas cristãs no mundo ocidental não deve ser tomada como padrão para afirmar que perseguição, tribulação, tortura, oposição, necessidade e morte são “coisas do passado”. Se formos coerentes e honestos com o que está escrito na Palavra e com o que é patente nos relatos históricos, o que vivemos hoje é uma exceção à regra. É um tempo dado pelo Senhor para que o Seu Evangelho seja pregado a toda criatura e para que o Seu povo se prepare para o fim. O fim virá quando o evangelho for pregado em todas as nações (Mateus 24:14). Entrar num carro novo, com ar condicionado, e ir até um templo climatizado no centro da cidade para sentar em cadeiras confortáveis para ouvir sobre prosperidade financeira, não é uma regra para a Igreja neste mundo. Pertencer à alta sociedade e aos círculos políticos e empresariais, envolvendo-se com a mesma sistemática social usada pelo poder humano, não é o propósito para a Igreja neste tempo. Alimentar os mesmos sonhos consumistas de todos os ímpios, não faz parte de nossa missão. Repetimos: Ao não sofrermos (ainda) as agruras pelas quais passaram nossos irmãos primitivos, não estamos vivendo uma regra, e sim uma exceção. Não somos em nada melhores que eles e não temos sabido aproveitar plenamente este tempo de “bonança”. Não somos sequer melhores que nossos irmãos na China ou nos países muçulmanos, que pagam com a sua própria vida nos dias atuais a fé que professam.
              Na verdade, não temos seguido o exemplo de José no Egito. Pelo contrário, muitos têm esquecido o contexto espiritual e histórico em que estamos inseridos. Tenta-se passar para as pessoas que freqüentam alguns grupos, ou para pessoas que seriam potenciais freqüentadores e membros dos tais, que estar inserido na sociedade, sendo bem visto por ela, é algo a ser almejado. Que ter uma situação cômoda financeiramente é um fim em si mesmo. Que todo tipo de sofrimento, aflição e tribulação é sinônimo de “pecado” ou “fraqueza”. Tenta-se, infantilmente, ensinar que nós, enquanto cristãos e filhos de Deus, temos o direito, já neste tempo e sistema, a conquistar países, governos e a construir grandes impérios político-religioso-financeiros. É como se José, mesmo ciente das revelações divinas sobre a futura aflição, ensinasse o povo, durante os sete anos de abastança no Egito, a viver sem maiores preocupações, crendo que aquela momentânea fartura fosse permanente. O mais preocupante de tudo é que, mesmo diante do atual colapso do sistema financeiro global, alguns teimam em seguir com sua abordagem do evangelho fora do contexto bíblico. É óbvio que temos que considerar o impacto do ensino pré-tribulacionista nas últimas décadas, que, ao sustentar que o arrebatamento da Igreja ocorrerá imediatamente antes do começo da tribulação, deixa a maior parte de seus seguidores totalmente despreocupada com o que poderia ocorrer durante a tribulação profetizada para os dias que antecedem a gloriosa volta de Cristo.
  Maranata,

             FONTE - Jesiel Rodrigues
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PARCERIA DE DIVULGAÇÃO :


VÍDEOS:

Loading...

CURIOSIDADES INTERESSANTES - OS SINAIS NO CÉU ( O importante são os FATOS ACONTECIDOS )

OS SINAIS NO CÉU:

- "... Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas." (Lc. 21,25)

> Asteroide atinge ponto mais próximo da Terra na noite desta terça
> Aurora boreal é flagrada no sul dos EUA e surpreende especialistas

> Fenômeno meteorológico cria arco-íris em torno do Sol em Brasília.

> Tempestades solares podem causar catástrofes mundiais.

> Asteroide gigante passará próximo da Terra em novembro, diz Nasa.

> Nasa captura gigantesca erupção solar.

> Imagens da Nasa mostram grande explosão solar.

> Raios já mataram 72 pessoas no Brasil em 2010.

> Cometa Hartley 2 está visível por binóculo no Brasil a partir desta 5ª

> Asteróide "perigoso" passará próximo à Terra em outubro.

> Lua está encolhendo como uma maçã velha, diz estudo da Nasa

> Chuva de meteoros é registrada em várias partes do mundo.

> Chuva de meteoros nesta quinta será espetacular, diz Nasa.

> Meteorito ilumina início de noite em São Paulo.

> Nasa capta imagem de erupção gigante do Sol.

> Meteoro cai e causa clarão em quatro estados dos EUA.

> Mar avança e ameaça residências em cidade de SC.

> Maré sobe 1,5 m e invade ruas e casas em Florianópolis.

> Índices de radiação solar atingem nível máximo em SP.

> Meteorito caiu em um consultório Medico nos EUA.

> Túnel de nuvens é fotografado em praia do Uruguai.

> Luz em forma de espiral é vista no céu da Noruega.

> Chuva de meteoros anual corta o céu dos EUA

> Maior eclipse solar do século só pode ser visto na Ásia

> Baixa atividade do sol intriga astrônomos.

> Asteróide passa de raspão pela Terra, afirmam astrônomos.

> Alinhamento de planetas: Aproxima-se a era de aquários?

> Cometas escuros seriam ameaça à Terra diz revista.

> Hubble fotografa supernova em galáxia anã próxima à Terra

> Colisão com asteróide gigante fez Lua girar 180 graus.

> Tríplice conjunção é o espetáculo celeste do ano.


FONTE - © Últimas e Derradeiras Graças