( "HERÓIS DA FÉ" ) "Participe e diga pela FÉ" !! EU VOU NO ARREBATAMENTO !! Click em SEGUIR !

O BRASIL é de "Jesus"! SEJA UMA VOZ PARA ESTE MUNDO ! Anunciando que: BREVE JESUS VOLTARÁ !!!

EU VOU NO ARREBATAMENTO!!! E VOÇE? (Música Oficial do BLOG autorizado pelo própoio Cantor Lázaro)

CARTA AO LEITOR:

SEJAM BEM VINDOS!... QUERIDO SEGUIDOR E LEITORES DE NOSSO BLOG !... QUERO COM CARINHO DEIXAR BEM AVISADO QUE: INDEPENDENTE DE PLACA DENOMINACIONAL NÓS POSTAREMOS TODO TIPO DE MENSAGENS, IMAGENS E VÍDEOS RELACIONADOS AO TEMA ESCATOLÓGICO DE QUALQUER ORDEM E DE QUALQUER AUTOR SOBRE O TEMA: "ARREBATAMENTO" E TUDO RELACIONADO AO FIM DOS TEMPOS...(Curiosidades e outros). PARA QUE POSSAMOS REFLETIR, PESQUISAR E COM SABEDORIA, COLOCAR EM DEBATE DE FORMA SADIA, TUDO AQUILO QUE PENSAMOS A RESPEITO. E ASSIM PODEMOS COMENTAR E DIZER AQUILO QUE PENSAMOS SEM OFENDER E RESPEITANDO UNS AOS OUTROS, CERTO QUE DE NINGUÉM NASCE SABENDO !... E CLARO QUE SÓ O ESPÍRITO SANTO NOS FARÁ COMPREENDER A RAZÃO DOS FATOS: ASSIM -TRIBUTAMOS A DEUS A HONRA, A GLÓRIA E O LOUVOR !...

Att - Pr. Katzenelson Canuto

QUEM TEM FÉ PARA DOAR, COM CERTEZA TERÁ FÉ PARA RECEBER !...

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
AGÊNCIA - 2399
OPERAÇÃO - 013
CONTA POUPANÇA - 22968-5
Você pode fazer com que esse trabalho evangelístico continue. Seja um Internauta Missionário, ajudando a manter esse BLOG e proporcionando o seu crescimento. Você pode fazer a sua doação no valor de R$ 20, R$ 30, R$ 50, R$ 100 ou mais, tornando-se, assim, este auxiliar e levando vida aos que padecem, livrando-os daquilo que tem aprisionado suas vidas ao sofrimento. Queremos continuar a levar a palavra de fé no Deus Vivo a todos os sofredores. E a internet é um grande meio de chegarmos aos lugares mais remotos deste mundo. Hoje, o Ministério EU VOU NO ARREBATAMENTO conta com vários parceiros e estamos adquirindo novos servidores para dar a todos o melhor. Seja um INTERNAUTA MISSIONÁRIO. Nada é mais glorioso do que ganhar almas. Lembre-se: dai, e dar-se-vos-á... "Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes." Salmo 126:6

NAQUILO QUE DEUS TOCAR NO SEU CORAÇÃO PARA DOAR, POR FAVOR NOS COMUNIQUE POR EMAIL - katzenelsondf@gmail.com

E DEUS VOS RECOMPENSARA EM BENÇÃOS!!!

domingo, 22 de abril de 2012

ESTUDO - Veracidade dos Sinais da volta de Jesus


                                        2ndcom1
Os sinais indicam que a vinda do Salvador está realmente próxima?
Certamente! Veja o que diz a Bíblia a respeito: “Ora, ao começarem estas coisas a suceder, exultai e erguei a vossa cabeça; porque a vossa redenção se aproxima.” Lucas 21:28.
Jesus falou que, ao sucederem os sinais que Ele profetizou, deveríamos exultar porque a nossa redenção se aproxima. Os sinais indicam que está muito, mas muito próximo de Jesus voltar.
Alguns acham que o Salvador não voltará em breve “porque guerras e terremotos sempre existiram”. Porém, ao verificarem-se os dados estatísticos, veremos que tal “conclusão” não é válida, pois na época de Jesus, tais sinais não aconteciam com a mesma intensidade que hoje. Veja:
Doenças, desastres, furacões, incêndios, maremotos, terremotos e tufões catastróficos[1]
Data Região Mortos Magnitude Comentários
1290 27/09 Chihli, China 100.000

1556 23/01 Shensi, China 800.000

1737 11/10 Calcutá, India 200.000

1755 01/11 Lisboa, Portugal 70.000

1783 04/02 Calábria, Itália 50.000

1797 04/02 Quito, Equador 40.000

1828 12/12 Echigo, Japão 30.000

1868 16/08 Equador/Colômbia 70.000

1906 18/04 São Francisco, USA 700 8,25 Incêndio em São Francisco
1908 28/12 Messina, Itália 120.000 7,5
1920 16/12 Kansu,China 180.000 8,5
1923 01/09 Kwanto, Japão 143.000 8,2 Incêndio em Tóquio
1932 26/12 Kansu, China 70.000 7,6
1939 31/05 Quetta, India 60.000 7,5
1960 29/02 Agadir, Marrocos 14.000 5,9 Matou 40% da população
1964 28/03 Alaska 131 8,6 Grande destruição
1968 31/08 Iran 11.600 7,4 Falha superficial
1971 09/02 San Fernando, Calif. 65 6,5 Prejuízos meio bilhão de dólares
1972 23/12 Manágua, Nicaragua 5.000 6,2 Praticamente destruiu a capital
1975 04/02 Haicheng, China 1.328 7,4 Foi predito
1976 04/02 Guatemala 22.000 7,9 O falhamento rompeu cerca de  200 Km
1976 27/07 Tangshan, China 650.000 7,6 Ocasionou o maior número de mortos neste século
1985 18/09 México 10.000 8,1 Sérios danos na cidade do    México com  cerca de  US$3.5 bilhões de prejuízos
1989 17/10 Loma Prieta, Cal. 57 7,1 Prejuízos da ordem de US$ 6 bilhões
1994 17/01 Northridge, Cal. 62 6,7 Prejuízos da ordem de US$15 bilhões
1995 16/01 Kobe, Japão 5.500 6.8 Prejuízos da ordem de US$ 100 bilhões
2001 09/11 Nova Iorque, EUA 3.000
Atentado as Torres Gêmeas (World Trade Center)
2004 26/12 Indonésia, Ásia 250.000
Tsunami
2005 08 América e Europa

O clima foi o responsável por tragédias. Em Portugal, imensas áreas foram devastadas por incêndios na seca de agosto. E enchentes mataram 30 pessoas na Áustria, Suiça e Romênia.
2005 08/27 Uttar Pradesh, Índia 800
Encefalite Japonesa ou Febre do Cérebro
2005 08/29 New Orleans, Luisiana, EUA 1036 Ventos de até 233 Km/h Katrina, o pior furacão dos EUA nos últimos 13 anos. – 50.000 casas danificadas. Causou um prejuízo de R$500 bilhões.
2005 09/29 Vietnã , Ásia 120
Tufão Damrey, destruiu ou danificou 10.400 casas e escolas vietnamitas, também devastou quase 120 km de diques construídos para proteger arrozais da água do mar, segundo o governo.
2005 09/23 New Orleans, Luisiana, Texas, EUA e Golfo do México
200 KM/h  (classificação 5 na escala de furacões) Furacão Rita – deixou mais de 1 milhão de casas sem energia elétrica. Provocou incêndios em várias cidades.
2005 10/06 Guatemala 652
Furacão Stan – cerca de 20.000 pessoas tiveram que buscar abrigo em albergues.
2005
Jan-Out
Golfo do México

Tem a segunda pior estação de furacões da história. Foram 19 tempestades até agora.
2005 10/08 Afeganistão, Paquistão (norte), Índia e até Bangaladesh. 53.000 7.6 Terremoto. Vilas inteiras soterradas por avalanches provocadas pelo terremoto. Nas cidades do norte do país, bairros desaparecidos.
2005 10/16 Tóquio, Japão
6.2 Terremoto
2005 10/18 México, Cuba e Flórida
4 Furacão Vilma
Na época de Jesus, não ocorriam terremotos e furacões com tanta frequência e nem com tal poder de destruição como nos tempos atuais (no ano de 2005 ocorreram 12 furacões e dezenas de terremotos). Isso é uma forte evidência de que Jesus está realmente voltando para nos buscar: “Então, se verá o Filho do Homem vindo numa nuvem, com poder e grande glória.” Lucas 21:27.
As guerras também não ocorriam com a mesma força. Hoje, lemos sobre elas nos noticiários todos os dias. “Mais de 500 mil crianças, entre 7 e 18 anos, estão lutando atualmente em guerras em todo o mundo. A informação é da ONU.”[2]
A intensidade dos sinais nos leva à conclusão de que algo está para acontecer. Até mesmo um professor meu de filosofia, no curso de jornalismo, confessou: “Vejam bem, a religião não é o meu objeto de estudo, mas, que há coisas estranhas acontecendo neste mundo, há.” Como disse Jesus: “Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá.” Mateus 24:44.
Cristo profetizou que também ocorreriam sinais astronômicos antes dEle voltar: “Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados.” Mateus 24:29. Vejamos:

a) O Grande Terremoto
“Vi quando o Cordeiro abriu o sexto selo, e sobreveio grande terremoto. O sol se tornou negro como saco de crina, a lua toda, como sangue, as estrelas do céu caíram pela terra, como a figueira, quando abalada por vento forte, deixa cair os seus figos verdes.” Apocalipse 6:12-13.
Este terremoto ocorreu em 1o de novembro de 1755. Destruiu Lisboa e atingiu três continentes. Foi apontado pelo geólogo J. Nurse como o maior terremoto da História.
b) “O Dia Escuro” de 19 de maio de 1780
“Assim denominado em razão da extraordinária escuridão naquele dia – estendeu-se por toda a Nova Inglaterra (América do Norte). A escuridão começou cerca de 10h da manhã e continuou até a metade da noite seguinte, porém, com diferenças de graduação em diversos lugares. A verdadeira causa daquele extraordinário fenômeno não é conhecida.”[3]
Esse dia escuro não foi um eclipse. Isso é comprovado astronomicamente. Veja esse relato: “Que as trevas não foram causadas por um eclipse é manifesto pelas diferentes posições dos planetas de nosso sistema nessa ocasião; pois a lua estava a mais de cento e cinquenta graus do sol neste dia.”[4]
c) A Lua tornou-se como sangue
À noite, cientistas, meteorologistas e curiosos acompanhavam aquela singular escuridão e, de súbito, a Lua reapareceu no formato de um enorme “disco de sangue”. Cristo disse que seria assim e, dessa forma, aconteceu. O maior astrônomo da época, William Herschell, testemunha ocular desse fato, assim se manifestou: “O dia escuro da América do Norte foi um fenômeno maravilhoso da natureza, cujo relato será lido com interesse, e que nenhuma filosofia jamais saberá explicar.”[5]
d) Queda de estrelas
Este acontecimento foi apontado por Cristo como a referência astronômica que viria após o escurecimento do Sol e da perda da claridade natural da Lua (que se tornou em sangue). Disse Jesus em Mateus 24:29: “… as estrelas cairão do firmamento…”
Naturalmente, Cristo fazia referência às chamadas “estrelas cadentes”. Vamos ver um dos muitos testemunhos que existem sobre tal evento: “Provavelmente o mais notável chuveiro meteórico até hoje visto foi o de Leônidas na noite que seguiu a 12 de novembro de 1833 (13 de novembro). Algumas estações meteorológicas estimam em mais de 200.000 meteoros por hora, durante cerca de cinco ou seis horas.”[6]
Que impressionante! Até os astros nos dizem que Jesus está voltando!
Veja que dos sinais preditos por Jesus em Mateus 24, todos já se cumpriram; falta apenas um (que já está em andamento), que é a pregação do evangelho em todo o mundo.
Com relação ao Tsunami[7], nas palavras de Jesus, em Mateus 24 e Lucas 21, vemos implícita em Sua previsão o que aconteceu no dia 26 de dezembro de 2004. Deus conhece todas as coisas. Nada O surpreende. Há coisas estranhas que Ele permite e tolera; outras, envia como condenação.
O maremoto que se abateu sobre o sudeste asiático foi consequência de uma desordem ampla e profunda, ocorrida pelo nosso planeta. Veja o seguinte texto do livro Patriarcas e Profetas, págs. 108 e 109:
Nesse tempo [por ocasião do Dilúvio] imensas florestas foram sepultadas. Estas foram depois transformadas em carvão, formando as extensas camadas carboníferas que hoje existem, e também fornecendo grande quantidade de óleo. O carvão e o óleo frequentemente se acendem e queimam debaixo da superfície da Terra. Assim as rochas são aquecidas, queimada a pedra de cal, e derretido o minério de ferro. A ação da água sobre o cal aumenta a fúria do intenso calor, e determina os terremotos, vulcões e violentas erupções.
O mais surpreendente desse ocorrido na Ásia é que nenhum animal foi morto pelas ondas, pois todos eles se refugiaram em algum lugar seguro. Pena que os seres humanos não perceberam isso.
Não devemos ter uma visão caótica do fim do mundo, muito pelo contrário. A nossa visão é de uma intervenção divina nos assuntos humanos, quando Deus irá transformar nosso Planeta em seu estado original como era antes de o pecado fazer parte da nossa natureza. Não fomos criados para viver nesta condição na qual estamos; fomos feitos para a felicidade, santidade e eternidade. Devemos nos alegrar com o fato de que logo Jesus irá terminar com o mal e todas as consequências ruins.
Portanto, prepare-se para se encontrar com seu Senhor, pois logo Ele virá: “Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará.” Hebreus 10:37.
Leandro Soares de Quadros
Consultor e conselheiro

ESTUDO - Porque Jesus vai voltar?


                                       Segunda volta de Jesus
Um pai entrou no quarto onde seu filho estava brincando e assentou-se na cama e em silêncio ficou olhando o filho brincar. Depois de alguns momentos o menino olhou para o pai e disse: – o que você quer papai? – Nada filho, respondeu o pai, eu só estava precisando ficar perto de você.
Pessoas que se amam não conseguem viver longe, separadas, distantes, pôr muito mais tempo.  O amor cria a necessidade de ficar junto com a pessoa amada.
Jesus experimentou os sentimentos do ser humano e sabe o que é ter saudade. Imagino que quando Jesus estava subindo ao céu, após Sua ressurreição, Seu grande coração ficou pequeno e apertado, com a realidade da separação de seus amados.
Imagine com que carinho e ternura Jesus pensou ao deixar Sua mãe, Seus irmãos,  Seus discípulos e todos aqueles que Ele conheceu e se deixaram ser amados e tocados pôr Ele. Com que ardente desejo, Jesus deve ter dito: “Virei outra vez”.
Quando Adão morreu, depois dos seus 930 anos, Jesus também sentiu saudade de ouvir a voz, ver os movimentos, sentir o cheiro de seu primeiro filho terrestre.
Ele tinha tanto desejo de estar com o homem que levou Enoque, o sétimo depois de Adão para ficar junto com Ele. De quando em vez, Jesus levava um de seus filhos fiéis para o céu, para matar a saudade.
Moisés, Elias e os que ressuscitaram junto com Jesus, foram para a casa do Pai e também representam o que Jesus vai fazer com você e comigo na Sua segunda vinda: levar-nos para estarmos para sempre com Ele.
Por isso O vemos afirmando através do apóstolo João no Apocalipse: “Certamente, venho sem demora” Apoc. 22:20. Jesus virá para buscar os seus filhos.  Diz a Bíblia:“Quando vier o filho do homem na Sua majestade e todos os anjos com Ele… então dirá: Vinde benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo”  Mat. 25:31 e 34.
Quando Jesus vier pela segunda vez, Ele vai ressuscitar os mortos de todos os tempos, que tiveram uma convivência de amor com Ele, para estarem eternamente juntos.
A Palavra do Senhor afirma: “Porquanto o Senhor mesmo, dada a Sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor” I Tess.4:16 e 17.
Jesus virá para por fim à morte que por tanto tempo reinou soberana na triste trajetória do homem no mundo.
Jesus vai por um ponto final na história da dor, da miséria e do sofrimento, história esta contada através dos séculos. “E lhes enxugará dos olhos toda a lágrima, diz o Apocalipse, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque a primeiras coisas passaram”Apoc.21:4.
E Naum 1:9 afirma: “A angústia não se levantará por duas vezes”. Nunca mais se ouvirá falar de revolta, decepção, aflição, ansiedade, greve ou injustiça, porque Jesus instalará um reino de justiça e paz.
“Nós porém, diz São Pedro, segundo Sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça”. II Ped. 3:13. A volta de Jesus garante uma nova vida de plenitude, isenta de qualquer vestígio do mal.
Quando Jesus vier, além do encontro com Ele, o céu vai promover o reencontro dos séculos, onde filhos, pais, mães, parentes e amigos, se unirão para nunca mais se separar.
Os que permanecerem vivos por ocasião da volta de Jesus, abraçarão os queridos ressuscitados, e todos, transformados, serão trasladados para junto do seu amado Senhor.
Nunca mais você vai ouvir falar de saudade. A distância, a morte, a escravidão, a pobreza e a miséria, não vão mais separar as pessoas.
Se nós pudéssemos resumir o porque Jesus vai voltar, diríamos que é porque Ele não aguenta mais viver longe dos filhos que Ele criou para estarem junto dEle.
Ele vem para buscar os que são seus. Ele vem para por fim à morte e ao pecado que trás consigo toda a maldição de sofrimento e dor. Ele vem estabelecer justiça para sempre.
Sabe querido amigo, você pertence a Jesus e Ele quer vir pra levar você para estar sempre junto dEle. Nunca mais você vai estar só,  abandonado ou perdido.
É uma questão de amor, muito amor, e Ele já provou como e quanto ama você.  Sua segunda vinda vai trazer a plenitude de vida e paz pelos séculos dos séculos.
Você e todos os que responderem à este amor são o motivo de Jesus voltar. Anime-se Ele já está vindo.

Pr Neumoel Stina

ESTUDO - A Última Crise da Terra


                                                    A Última Crise da Terra
 O tempo presente é de dominante interesse para todo o vivente. Governadores e estadistas, homens que ocupam posições de confiança e autoridade, homens e mulheres pensantes de todas as classes, têm sua atenção posta nos acontecimentos que tomam lugar ao nosso redor. Estão observando as relações que existem entre as nações. Eles examinam a intensidade que está tomando posse de cada elemento terreno, e reconhecem que algo grande e decisivo está para acontecer – que o mundo está no limiar de uma crise estupenda.
As calamidades em terra e mar, as condições sociais agitadas, os rumores de guerra, são portentosos. Prenunciam a proximidade de acontecimentos da maior importância. As forças do mal estão-se arregimentando e consolidando-se. Elas se estão robustecendo para a última grande crise. Grandes mudanças estão prestes a operar-se no mundo, e os acontecimentos finais serão rápidos.

 Tempos Turbulentos que Ocorrerão em Breve

O tempo de angústia, que há de aumentar até o fim, está muito próximo. Não temos tempo a perder. O mundo está agitado com o espírito de guerra. As profecias do capítulo onze de Daniel quase atingiram o seu cumprimento final.
O tempo de angústia – angústia qual nunca houve, desde que houve nação (Dan. 12:1) – está precisamente sobre nós, e somos semelhantes às virgens adormecidas. Devemos acordar e pedir que o Senhor Jesus ponha debaixo de nós os Seus braços eternos e nos conduza durante o tempo de provação à nossa frente.
O mundo está-se tornando cada vez mais iníquo. Em breve surgirá grande perturbação entre as nações – perturbação que não cessará até que Jesus venha.
Estamos mesmo no limiar do tempo de angústia, e acham-se diante de nós perplexidades com que dificilmente sonhamos.
Estamos no limiar da crise dos séculos. Em rápida sucessão os juízos de Deus se seguirão uns aos outros – fogo, inundações e terremotos, com guerras e derramamento de sangue.
Há perante nós tempos tempestuosos, mas não pronunciemos uma só palavra de incredulidade ou desânimo.

Deus Tem Sempre Advertido de Juízos Vindouros

Deus sempre tem dado aos homens advertência dos juízos por vir. Aqueles que tiveram fé na mensagem por Ele enviada para seu tempo, e agiram segundo sua fé, em obediência aos Seus mandamentos, escaparam aos juízos que caíram sobre os desobedientes e incrédulos.
A Noé veio a palavra: “Entra tu e toda a tua casa na arca, porque te hei visto justo diante de Mim.” Gên. 7:1. Noé obedeceu, e foi salvo. A Ló foi enviada a mensagem: “Levantai-vos, saí deste lugar, porque o Senhor há de destruir a cidade.” Gên. 19:14. Ló colocou-se sob a guarda dos mensageiros celestes, e foi salvo. Assim os discípulos de Cristo tiveram aviso da destruição de Jerusalém. Os que estavam alerta quanto ao sinal da próxima ruína, e fugiram da cidade, escaparam à destruição. Assim agora estamos dando aviso da segunda vinda de Cristo e da destruição impendente sobre o mundo. Os que ouvirem a advertência, serão salvos.

Deus nos Disse o que Podemos Esperar em Nosso Tempo

Antes de Sua crucifixão o Salvador explicou a Seus discípulos que Ele deveria ser morto, e do túmulo ressuscitar; anjos estavam presentes para gravar-lhes Suas palavras na mente e no coração. (Mar. 8:31 e 32; Mar. 9:31; Mar. 10:32-34.) Mas os discípulos aguardavam livramento temporal do jugo romano, e não podiam tolerar a idéia de que Aquele em quem se centralizavam todas as suas esperanças devesse sofrer uma morte ignominiosa. As palavras de que necessitavam lembrar-se, fugiram-lhes do espírito; e, ao chegar o tempo da prova, esta os encontrou desprevenidos. A morte de Cristo destruiu-lhes tão completamente as esperanças, como se Ele não os houvesse advertido previamente.
Assim, nas profecias, o futuro se patenteia diante de nós tão claramente como se revelou aos discípulos pelas palavras de Cristo. Os acontecimentos ligados ao final do tempo da graça e obra de preparo para o período de angústia, acham-se claramente apresentados. Multidões, porém, não possuem maior compreensão destas importantes verdades do que teriam se nunca houvessem sido reveladas.

As Profecias Referentes aos Últimos Dias Requerem Nossa Atenção

Vi então o terceiro anjo. (Apoc. 14:9-11.) Disse meu anjo acompanhante: “Terrível é sua obra. Tremenda sua missão. Ele é o anjo que deve separar o trigo do joio, e selar, ou atar, o trigo para o celeiro celestial. Essas coisas devem absorver toda a mente, a atenção toda.”
Havemos de comparecer diante de magistrados para responder por nossa lealdade para com a Lei de Deus, para dar a conhecer as razões de nossa fé. E os jovens devem compreender estas coisas.
Devem saber o que há de vir a acontecer antes do encerramento da história terrestre. Estas coisas dizem respeito a nosso bem-estar eterno, e cumpre a professores e alunos dar-lhes mais atenção.
Devemos estudar os grandes sinais que indicam os tempos em que estamos vivendo.
Os que se colocam sob a direção de Deus, para ser por Ele guiados, compreenderão a constante corrente dos acontecimentos que Ele ordenou.
Precisamos ver na História o cumprimento da profecia, estudar as atuações da Providência nos grandes movimentos reformatórios e compreender a progressão dos acontecimentos na arregimentação das nações para o conflito final da grande controvérsia.

Estudar Especialmente os Livros de Daniel e do Apocalipse

Há necessidade de mais íntimo estudo da Palavra de Deus; especialmente devem Daniel e Apocalipse merecer a atenção como nunca dantes na história de nossa obra. … A luz que Daniel recebeu de Deus foi dada especialmente para estes últimos dias.
Leiamos e estudemos o capítulo doze de Daniel. Ele é uma advertência que todos nós precisamos compreender antes do tempo de angústia.
O último dos escritos do Novo Testamento está cheio de verdades cuja compreensão nos é necessária.
As predições do livro do Apocalipse que ainda não se cumpriram logo se cumprirão. Esta profecia deve ser agora estudada com diligência pelo povo de Deus e compreendida claramente. Ela não encobre a verdade; nos previne com clareza, contando-nos o que haverá no futuro.

Fonte: Livro Eventos Finais
http://www.cpb.com.br/produto-62-eventos+finais.html

ESTUDO - O quarto filho seria o primeiro


O quarto filho seria o primeiro Mais uma vez tenho o privilégio de estar com você. Hoje quero continuar analisando as profecias feitas por Jacó, antes de morrer, proferidas para cada um de seus filhos. Falarei hoje de Judá.
Quem foi Judá? Ele foi o quarto filho de Jacó e Lia. Nasceu lá pelo ano de 1.950 antes de Cristo. Foi Judá quem sugeriu aos outros nove irmãos que José fosse vendido aos Ismaelitas em vez de ser morto.
A respeito de Judá foram profetizadas algumas coisas de muita importância. Note que ele não era o primogênito. Gênesis 49:8 revela: “A ti te louvarão os teus irmãos”. Na profecia de Jacó, Judá recebeu o direito da primogenitura, que por princípio era sempre do filho mais velho. Judá era o quarto filho. A primogenitura fora perdida por Rubem, por sua instabilidade emotiva, e por Simeão e Levi por causa de sua crueldade.
Jacó afirmou que Judá seria louvado por todos os seus irmãos. E, não apenas pelos irmãos por parte de mãe, mas por parte de pai também. Judá havia mostrado um caráter nobre em toda a sua existência. Como já disse, foi ele que livrou José da morte. No Egito, diante do Faraó, ele ofereceu a própria vida como garantia pela vida de Benjamim. Foi o apelo eloqüente e intenso que fez diante de José, em favor da família, que levou o agora governador do Egito, a não se conter mais e revelar aos irmãos sua verdadeira identidade.
É interessante também que Jacó escolheu Judá para preparar o caminho diante dele e as providências necessárias na nova morada, em Gósen., no Egito.
A profecia dizia que “diante de ti se inclinarão os filhos de teu pai.” (v.9). Isto significava que todos os filhos de Jacó em um momento iriam se inclinar diante de Judá. Naturalmente foi de Judá que se originou a tribo de Judá e o próprio reino judeu. Esta parte da profecia se cumpriu no momento que Davi se tornou Rei em Israel. Mas a promessa era mais ampla: “o cetro não se arredará de Judá, nem o bastão de entre seus pés…” (v. 10). A liderança estava confirmada sobre a tribo de Judá. O cetro era símbolo de autoridade. Os cetros mais primitivos eram uma vara longa que o rei levava em sua mão quando falava em público. Quando o rei sentava-se em seu trono, ele ficava entre os seus joelhos. Existiram cetros famosos. O de Assuero, no tempo de Ester, é descrito como feito de ouro puro. Com o passar do tempo os cetros foram diminuindo de tamanho.
No final do verso 10 diz que o cetro perduraria “até que venha Siló, e a ele obedecerão os povos”. Nesta parte da profecia, encontramos várias interpretações; mas a maioria dos comentaristas crê que Siló é o nome de uma pessoa, e todos concordam que esta pessoa é uma referência ao Messias. A palavra Siló tem vários significados, tais como: “o enviado para fora”, “aquele que pertence o reino, o doador do descanso”. O doador do descanso é o significado que é mais aceito pelos estudiosos da Bíblia.
Portanto, amigo ouvinte, Siló é o Messias, que na profecia de Jacó deveria ser o chefe de Israel, diante do qual todos os povos se congregariam. A vinda do Messias foi predita por Jacó, e Judá teria o privilégio de ser o seu ancestral. Judá, Tamar, Peres – outros descendentes até chegar a José e Maria e, finalmente, Jesus. Jesus foi descendente direto de Judá. E isto foi predito 1950 anos antes de Cristo nascer.
Vamos agora aos versos 11 e 12 do capítulo 49 de Gênesis: “Ele [Siló] amarrará o seu jumentinho à vide e o filho da sua jumenta, à videira mais excelente; lavará a suas vestes no vinho e a sua capa, em sangue de uvas. Os seus olhos serão cintilantes de vinho e os dentes, brancos de leite.”
O jumento não era usado para a guerra, mas esses animais serviam para o transporte de pessoas de certa importância. Jesus cumpriu mais esta profecia quando entrou em Jerusalém montado num jumentinho. Este é um verso de prosperidade e felicidade. A vide de Judá seria tão forte, que poderia ser usada para amarrar jumentos, e tão produtiva que o seu suco poderia ser usado para lavar vestidos. O vinho e o leite de Judá ofereceriam tanta alegria e vigor, que proporcionariam um brilho nos seus olhos e um branco encantador nos dentes. É claro, que estas expressões que denotam prosperidade a Judá, estão numa linguagem figurada.
Ao concluirmos o estudo desta profecia, precisamos fazer uma reflexão. Por que foi profetizado tudo isto de Judá? É interessante, que de uma família, com o passar do tempo, podem sair pessoas completamente diferentes. São filhos do mesmo pai e mãe e receberam a mesma educação. Por que a diferença então? A diferença está na maneira de reagir diante de determinadas situações. Judá em toda a sua vida demonstrou um caráter justo, amável e correto.
O que faz a diferença nas pessoas é como elas se posicionam diante de situações difíceis. Se você, amigo ouvinte, toma posições de ódio, rancor, inveja ou maldade diante de determinadas situações, saiba que terá muitas dificuldades; mas se no decorrer de sua vida você toma posições caracterizadas pela bondade, justiça e amor, a sua vida será tão próspera como foi a de Judá.
Por isso, amigo ouvinte, a chave do sucesso está em suas mãos. Aproveite! Use de maneira correta. E, não esqueça: “Creia no Senhor teu Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará”.

Por Rede Maranatha (@redemaranatha)

ESTUDO - Poderia ter sido, mas não foi


Poderia ter sido, mas não foi Que bom estar aqui mais uma vez! Vou estudar com você a vida de mais um integrante da família do velho Israel. O texto está em Gênesis 49:16 e registra a profecia de Jacó para seu filho Dã: “Dã julgará o seu povo, como uma das tribos de Israel”.
E quem foi Dã? Ele foi o primeiro filho de Bila, serva de Raquel. Este verso faz uma referência sobre a atividade que, no futuro, a tribo de Dã desempenharia no cenário israelita. Eles ocupariam um lugar notável e teriam uma obra muito importante a realizar. E esta profecia se cumpriu parcialmente no final do período dos Juizes quando Sansão, que era da tribo de Dã, julgou Israel por um período de vinte anos (Juízes 13:2).
Amigo ouvinte, neste ponto temos que dar uma pausa na história para retirarmos algumas lições. Havia uma profecia, e esta demorou a acontecer e quando aconteceu, o primeiro que foi chamado por Deus, não aproveitou a oportunidade para cumprir plenamente a vontade do Senhor. A Sansão foi dado o privilégio de julgar o povo, mas os seus desejos pessoais sempre estiveram em primeiro lugar e isso foi decisivo para o seu fracasso. Sansão poderia ter sido um gigante em Israel. Terminou, porém, como um palhaço nas mãos dos Filisteus.
Sansão fracassou na missão que Deus lhe havia dado, mas a culpa não foi de Deus. A culpa foi somente dele. Veja como a história se repente. Muitos, hoje, querem culpar os outros e, às vezes, até o próprio Deus, pelos seus fracassos. Lembre-se, amigo ouvinte, que na maior parte das vezes o único culpado pelos fracassos da vida somos nós mesmos. A constatação é dura, porém é a verdade. No caso de Sansão os pais dele até que tentaram ajudar. Em uma delas, por exemplo, quando conversavam sobre um casamento não aprovado, Sansão desprezou as recomendações dos pais, dizendo o seguinte: “Toma-me esta, porque ela muito me agrada” (Juízes 14:6).
Sabe, nunca devemos esquecer que o Deus do céu quer o teu e o meu sucesso. Ele quer que você vença. Ele quer que você seja um campeão, mas nunca assuma a atitude de Sansão. Nunca coloque os seus desejos acima da vontade de Deus. Deus tem que ser sempre o primeiro, hoje, amanhã e enquanto vivermos. Que triste exemplo de quem nasceu para vencer e por suas escolhas pôs tudo a perder!
Da tribo de Dã, o primeiro que teve a oportunidade para julgar foi um fracasso e, acredite, ele tinha todas as condições de fazer um grande trabalho. Fora chamado e capacidade pelo próprio Deus.
Agora vamos ler Gênesis 49:17: “Dã será uma serpente junto ao caminho, uma víbora junto a vereda, que morde os calcanhares do cavalo, e faz cair o seu cavaleiro por detrás”. Esta declaração descreve o caráter da tribo. Não é a coisa mais agradável ser comparado a uma serpente. A serpente é detestada pela maioria das pessoas. Ela é repugnante. Dã é comparado com esse réptil que não inspira boas lembranças. As características de uma serpente não são difíceis de identificar. Normalmente escondida na sujeira, ela é rápida, astuta, e quase sempre mortal em seu ataque.
Novamente a pessoa que melhor ilustra esta característica de uma serpente é o próprio Sansão. Sansão, com astúcia semelhante a de uma serpente, derrubou os seus inimigos mais fortes. O capitulo 18 de Juízes dá a entender que foi a tribo de Dã que introduziu o culto a ídolos em Israel. Uma nação que era para adorar somente o Deus do céu, agora através de alguns membros da tribo de Dã, começa a adorar imagens de escultura, o que já tinha sido proibido pelo Senhor.
Amigo ouvinte, mais uma coisa precisa de nossa atenção: não é porque uma pessoa se diz cristã que todas as ações dela estarão corretas. Tudo tem que ser avaliado pela Bíblia Sagrada. A Bíblia e só a Bíblia contém a verdade. Estes homens de Dã agiram de forma contrária a vontade de Deus.
Hoje há muitas pessoas que se dizem cristãs; a vida religiosa, porém, está repleta de coisas que nunca foram aprovadas por Deus. Novamente a tribo de Dã é um exemplo disso. A Bíblia registra que a introdução da adoração de imagens veio de um roubo que os Danitas fizeram do povo de Laís, um povo pagão!
Amigo, quanto custa agir de forma contrária a vontade de Deus? Para esta tribo custou ficar fora da lista de Apocalipse 7. O que contém esta lista? Contém a relação dos 144 mil. São relacionados todos os nomes dos filhos de Jacó que fazem parte da Canaã celestial. O nome de Dã, porém, foi omitido e no seu lugar o apóstolo João inseriu o de um sobrinho, Manassés, um dos filhos de José. A tribo de Dã foi excluída da Canaã celestial porque introduziu na nação de Israel aquilo que Deus não aprovara.
Portanto, a profecia a respeito de Dã cumpriu-se ao pé da letra por causa da falta de caráter e atitude de rebeldia e idolatria por parte de seus integrantes. Como terrível conseqüência, ficaram de fora da lista da Canaã Celestial. Isso é triste, não é mesmo?
Convido você a refletir e aplicar as lições da tribo de Dã em sua vida, atitudes e decisões. Um exemplo a não ser seguido. Faça isso e, não esqueça da promessa: “Creia no Senhor teu Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará”.
Por Rede Maranatha (@redemaranatha)

FONTE - http://www.ofimdomundo.com.br

Poderia ter sido mas não foi

Acesse: http://www.redemaranatha.com.br/?p=7735

Mais artigos sobre este assunto :

quarta-feira, 18 de abril de 2012

INTERESSANTE - DIABO, o deus de todos os povos ( Blog - A VERDADE QUE LIBERTA )

"Vai tornar-se conhecido em todo o mundo,
o céu em todas as terras será vermelho
com o sangue do céu, dia e noite ...
A vida na Terra como homem viveu
vai chegar ao fim, e não pode haver volta,
física ou espiritualmente ...
Para quando o céu sangrar fogo,
não haverá segurança no mundo dos homens "...
Stalking Wolf, Apache Élder


Em janeiro de 1843, um pastor chamado William Miller, fundador do movimento adventista-americano, anunciou que o fim do mundo aconteceria entre 21 Março 1843 a março de 1844 – pois é... ainda estamos aqui.

A lista de profetas do fim do mundo é imensa, mas ninguém acerta a droga da data!
E por que não?!

Porque a nova física nos diz que há infinitos “mundos” paralelos e quem produz a realidade somos nós, portanto todos precisam “acreditar” – dar foco – a um mesmo evento para que todos vejam a mesma coisa, para que as “coisas” se “materializem”, do contrário o “mundo” que vemos será o mesmo para todos, a não ser que você seja muito evoluído a ponto de tornar “seu mundo” diferente dos demais.

Isso é possível? Claro que é!!!

O objetivo da agenda é esse – a de dar um foco, uma imagem para que TODOS a produzam. Um script para que a cena saia como “eles” querem. Mas para que isso aconteça temos que fazer o que “eles” mandam, mas nem sempre conseguimos acreditar nas “profecias” ou “predições” que nos enviam, portanto... ela não acontece do jeitinho que foi “desenhado”.

Uma passagem do Apocalipse diz:
"Então vi um anjo descer do céu, segurando em sua mão a chave do abismo e uma pesada corrente. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos" (Ap 20:1-2).

Esses “mil anos” significam simplesmente um longo tempo, um tempo que não temos condições de avaliar, apenas observar com olhar criterioso. Uma ordem cronológica que nos situa no espaço de nossas mentes, já que a idéia de “tempo” tem essa função – nos dar ordem – seqüência para os eventos.

“Mil anos” – pode ser um tempo necessário para que algumas gerações fixem a informação da Matrix de forma a não terem dúvidas sobre elas e descobrirem a verdade sobre quem são. Podemos colocar aí umas 13 ou mais gerações de escravos alienados dando continuidade ao programa que foi instalado desde “o início” até que a verdade venha às claras – ou seja – até que uma nova consciência sacaneia os planos deles...

Com certeza alguma coisa acontece e rompe esse padrão de mentiras e enganos e “eles” têm que começar tuuuudo de novo por mais “mil anos” ou um novo tempo... pobres diabos.

Veja como exemplo a numeração das páginas de um livro para entender a ordem dos fatos.

A página de número 97, não é na verdade a conta das 97 páginas da história, pois há outras informações anteriores sobre o livro, o autor etc. Os números nesse caso, simplesmente nos ajudam a encontrar a página que queremos.

E assim eles fazem com os números, nos orientam a nos sincronizar com aquilo que “eles” querem que a gente veja, sinta e materialize sob sua direção.

Veja que bagunçaram todos os sistemas de numeração, o calendário judaico, o calendário chinês e outros.

O calendário gregoriano, agora em uso comum, foi introduzido há pouco mais de 400 anos, e dá início a um velho personagem, mas com “roupagem” adequada à cultura da época/pensamento – tendo como ponto de referencia o nascimento de um Cristo (conhecedor) de nome Jesus até o fim dessa “era”, para dar início a uma nova Matrix, um novo programa com a mesma velha história, mas com personagens novos...

Seria Sananda um velho personagem com “roupagem” mais adequada a nova mentalidade de um nova era? Uma nova forma de pensar? Outra visão da mesma porcaria de dogma religioso? Um novo profeta?

Como diria meu amigo Rodrigos Morais... “Aafffff....”

O calendário gregoriano não tem ano "zero", o que significa que já estamos fora da ordem, além disso, os “cronologistas” retardaram 7 dias o início da era cristã, para que coincidisse com o início do ano 753 a.C - fundação de Roma.

Curiosidade devida às manobras do tempo
O calendário judaico começa em 7 de outubro do ano 3.760 a.C, que para os judeus é a data da criação do mundo.

Os judeus estão no ano 5.771. Como vê, eles não estão na mesma dimensão que os cristãos e outros, então para eles a profecia Maia e outras não bate!

Mas por outro lado se encaixa perfeitamente no tempo da rotação da galáxia de 5 mil em 5 mil anos.

Datas de um calendário são apenas números de referência comum a uma civilização, sem nenhum significado especial bíblico ou teológico.

Você não imagina em que “ano” estamos,
pois o ano de 2011 não é realmente o ano de 2011!

Perceba que eles fazem questão de embaralhar as coisas para nos confundir para não nos situar no “espaço-tempo” e “além”.

A Bíblia é uma mensagem, uma história básica, um roteiro da vida humana para todos os seres humanos em todos os tempos. O texto pode se encaixar em qualquer ocasião, qualquer momento da história ou daqui há mais 400 anos, sendo apenas necessário que “alguém” a encaixe ou dê uma versão nova aos fatos narrados anteriormente. Vide o filme – “O livro de Ely” - ou seria de ENLIL?

O Apocalipse é uma palavra de origem grega que significa literalmente "tirar o véu", revelar algo. Mas o que eles fizeram foi nos mostrar “outro” Apocalipse que soa como um terrível fim ao planeta ancorando a imagem a uma catástrofe global iminente.

Pesquisem e vejam que muitos dos “ditos de Jesus” sobre o fim de Jerusalém servem para qualquer “final de mundo”

"O sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e os poderes dos céus serão abalados "(Mateus 24:29).

Encontramos a mesma imagem do dia “apocalíptico” em Isaías capítulo 13, referindo-se a queda da Babilônia 6 séculos antes de Cristo:

"As estrelas e constelações dos céus não enviam nenhuma luz, o sol é escuro, quando ele sobe e à luz da lua não brilha ... estremece os céus e a terra será sacudida do seu lugar"

E nós ainda estamos aqui...

A mesma história pra boi dormir... e para pintar um quadro mais dramático incluíram as estrelas caindo do céu, relâmpagos, trovões, criaturas bizarras, quatro cavaleiros, toques de trombetas, transformando água em sangue, pragas e a volta do Lula a presidência etc etc etc...

Tudo que eles já sabiam que “poderia” acontecer num determinado momento da história da galáxia onde há a tal ruptura do modelo, do padrão da Matrix instalada no ambiente pelos negativos de plantão.

Até nós podemos criar um “Apocalipse” para um futuro adiante com os dados que já temos até agora, pois já sabemos que daqui há uns mil anos a coisa vai se repetir novamente... básico.


O que nos aprisiona ao medo é não termos memória para lembrar futuramente sobre esses ciclos. Eles não nos deixam lembrar sobre esses fenômenos e de quem nós somos e de como podemos mudar tudo a nossa volta, e como crianças ingênuas, somos enganados novamente como na história do papai Noel, acreditamos que ser formos mesmo “boas pessoas” e obedecermos ao nosso “pai”, sairemos dessa, numa boa!

Outra coisa a se observar é que as Escrituras não usam a expressão “segunda vinda”, mas fala de várias vindas do “Senhor”, muitas vezes usando a palavra grega PAROUSIA

O termo grego parousia quer dizer simplesmente "presença". Na época helenística, entretanto, ele tomou o sentido técnico de visita de um príncipe ou de manifestação de um Deus.

O tempo da segunda vinda é falada como "aquele dia" (2 Tm. 04:08) "o dia do Senhor"(1 Tess. 05:02), "o dia de Cristo"(Fp 1:6), "o dia do Filho do Homem" (ou o dia do filho da put*) (Lucas 17:30), E "o último dia" (João 6:39-40).

No Evangelho de Mateus 28:20, Jesus disse:
"E eis que estou convosco todos os dias, até o final dos tempos"

A presença do “Senhor” está na nossa mente dia a após dia (eles não nos deixam esquecer isso) - e não necessariamente que sua chegada fosse a partir do espaço exterior, vindo de algum lugar do infinito. Ele está aqui entre nós e se fará “presente” quando for “revelado” a todos.

Talvez a melhor maneira de descrever o fim do mundo seria pesquisando a história da humanidade até os dias de hoje com uma visão “mais concreta” e menos metafórica narrada pelos textos religiosos.

Estamos no fim de mais uma história, de um ciclo, e é errado pensar que não há nada adiante e que não existe motivo para estarmos cientes de nossa existência.

Não somos “descartáveis” e esse “mundo” não é descartável

Estudando a origem do “segredo”

IMOLAR – latim immolare - "sacrificar"
A Maçonaria apresenta dois polos: a primeira, operativa, e a segunda especulativa.

Na primeira fase, os seus componentes operavam materialmente, eram trabalhadores especializados, literalmente operários, como o próprio nome diz. Daí a denominação francesa de franc-maçon traduzida como pedreiro-livre.

A segunda fase é denominada especulativa, pois seus “novos adeptos” seriam homens iluminados de pensamento. Teriam o poder da informação, da história do mundo como ela foi concebida e não a farsa que nos transmitem até hoje nas redes de ensino convencional. Essas informações seriam passadas criteriosamente e diretamente a cada membro da sociedade de cada ordem “secreta” e “iluminada”.

Desde a antiguidade, os construtores (maçons) que detinham conhecimentos especiais, constituíam uma espécie de aristocracia, em meio às demais profissões. Formavam colégios sacerdotais.

Na Idade Média, os construtores de catedrais e palácios eram beneficiados, por parte das autoridades eclesiásticas e seculares com inúmeros privilégios tais como: franquias, isenções, tribunais especiais etc. Fora o fato que; como irmandade, os “irmãos” se ajudavam mutuamente – como fazem até hoje - acorbertando as falcatruas que praticam contra a sociedade.

Não existe almoço “grátis”

Mas a verdade é que o próprio aprendiz a Maçon de hoje não sabe é que as influências na origem da Maçonaria Operativa se deram na construção do Templo de Salomão.

Os Templários fizeram escavações no Templo do Rei Salomão e encontraram os princípios da Geometria Sagrada, ou seja, informação sobre os “deuses”.

O Templo de Salomão, também conhecido como o Primeiro Templo, foi construído em Jerusalém, também conhecido como Monte Sião – a montanha do SOL, antes de sua destruição por Nabucodonosor II, após o cerco de Jerusalém, de 587 aC .

O templo foi dedicado ao “Senhor”, o Deus de Israel e abrigava a Arca da Aliança (o primeiro celular celestial que se tem notícias). A localização exata do Primeiro Templo é desconhecida: acredita-se ter situado na colina onde o Domo da Rocha está.

Essa sociedade organizada tinha um objetivo na construção do templo ideal das ciências da idade média. A arquitetura constituía então, a Arte Real, cujos segredos eram transmitidos somente àqueles que se mostrassem dignos de conhecê-los.

Além de seguir os princípios da Geometria Sagrada, a hierarquia do canteiro-de-obras era dividida rigorosamente em: Aprendiz, Companheiro e Mestre.

Quem realmente construiu as grandes catedrais da Idade-Média foram as sociedades de “pedreiros livres” com base na geometria sagrada, uma informação que poderia mudar essa dimensão drasticamente.

E o que fosse feito no local de obra deveria permanecer em segredo, como é até hoje. Caso vazasse a informação, cabeças iriam rolar... como é até hoje.

Cabia ao Mestre passar as informações a um abaixo dele de forma que; ao chegar ao aprendiz o trabalho fosse apenas de execução, sem questionamentos de como aquilo era feito.

Maçonaria dos Templários
As reuniões dos Templários eram secretas, e para adentrar tais reuniões, era necessário provar que era um iniciado na ordem.

E para isso, palavras de passe, apertos de mão e "toques" e identificação de símbolos de reconhecimento eram usados para de um para outro iluminado (que tem informação sobre o grande segredo) da mesma maneira que os maçons fazem até hoje.

A mão direita escondida no casaco faz parte de um símbolo maçônico que identifica um membro da ordem – diz “eu acredito no trabalho” – “eu faço parte dele”

Alguns desses “espertos” foram caçados pelos nobres e queimados e os 3 "últimos" Templários, fugiram para a Escócia. Ponto culminante da criação da ordem maçônica tanto que o ritual mais usado na Maçonaria é o Rito Escocês Antigo & Aceito também conhecido como REAA.

Até hoje na simbologia do Rito Escocês, em aventais e paramentos, a cruz dos Templários tem sua presença destacada

Os pensadores e alquimistas, Rosa-Cruz ingleses, da época, foram perseguidos também e buscaram refúgio entre os pedreiros livres, capazes de protegê-los pelos privilégios que tinham.

Uma informação que deveria ser guardada “a sete chaves”.

As Sociedades de Pedreiros-Livres (free mason) são descendentes diretos da Maçonaria Templária e muitas outras “sociedades” secretas foram criadas paralelas para guardar os segredos sobre a influencia extraterrestre na condução de nossas vidas. Um segredo que não deve cair no “popular”, pois eles sabem que isso poderia derrubá-los e perderiam o poder que têm sobre a humanidade desinformada...

"Holocausto" o barbecue dos deuses

Holocausto – do grego antigo Holo = todo / kauotoct = queimado
Holocausto foi traduzido como um ritual religioso de sacrifício de animais onde este é totalmente consumido pelo fogo. As partes comestíveis do animal sacrificado eram assadas e consumidas na celebração festiva e as partes não comestíveis eram queimadas no altar sendo estas oferecidas ao Deus.

O termo "holocausto" deriva da Septuaginta, tradução própria decorrente da frase bíblica "uma oferta queimada"

Um sacrifício não precisa ser uma função pública envolvendo sacerdotes e altares; eles também poderiam ser realizados em privado ou individualmente.

Holokautein foi um dos dois verbos principais do sacrifício grego, na qual a vítima é completamente destruída e queimada.

Holocaustos são rituais apotropaicos, destinados a apaziguar os espíritos do Submundo, incluindo os heróis gregos que são os espíritos dos mortos.

Os deuses são exigentes e para sacrifício os animais deveriam estar livres da doença e sem mácula trazido para o lado norte do altar e morto, por qualquer proponente, ou um sacerdote (padre).

O sangue do animal era cuidadosamente recolhido por kohens e aspergido em volta do altar.

A carne do animal era dividida de acordo com Instruções rigorosas fornecidas pelo Talmude, então colocado sobre a lenha sobre o altar (que se mantinha constantemente acessa devido ao grande número de sacrifícios realizados por dia, e lentamente queimadas. Um ritual de churrascaria de tempos antigos que levamos até esse exato momento.

A palavra Holocausto no século 20 tornou-se fortemente associada com o nazismo do Terceiro Reich e também usado durante a Guerra Fria – refiro me a aniquilação nuclear no mundo.

"Mas não ignore esse fato, amado, que com o Senhor um dia é como mil anos e mil anos como um dia" (3:8). Epístola de Pedro

O diabo aqui não é quando as coisas vão acontecer, mas “como” vão acontecer para cada um de nós e precisamos estar conscientes disso, pois o momento da mudança será infinitamente mais importante para cada indivíduo do que para a humanidade como um todo.

Falar sobre deus é fácil, mas nada fácil sobre o pobre do diabo...
Isso se agrava pela campanha de difamação da entidade pouco estudada.
Na verdade há poucos estudos sobre o Diabo, mas zilhões de teses e dissertações sobre Deus o que distancia cada vez mais uma visão geral de um e de outro.

Vamos falar sobre esse ser de inúmeros nomes, mas que podemos chamar inicialmente de pai...

O Diabo é historicamente o Deus de todos os povos

Esse “Diabo” é chamado de Satanás ou Shaitan, e encarados com horror pelas pessoas que ignoram de sua procedência. A literatura oculta sempre considerou ASHTAR, ou Astaroth, um anjo caído, isto é, um demônio malévolo.

Satanás também é Saturno, Set, Abrasax, Adad, Adonis, Attis, Adam, Adonai, etc... Todos esses nomes chegam até DEUS

O bode simboliza a fertilidade masculina. Segundo JE. Cirlot, em seu Dicionário de Símbolos, este duplo aspecto refere-se às tendências duais da vida em direção ao abismo (ou água) "ou o caos do início dos tempos" e as alturas ou para as montanhas "ou ordem e Malkuth (a Terra), simbolizado pelo aspecto da cabra monteis.

"Enzu" é conhecido como os acádios Uz, o Bode.
Signo de Capricórnio, a Cabra é associada à letra hebraicaYod (Deus). Em outras palavras: o "bode expiatório" que carregava os pecados de Israel para o deserto - o Cordeiro de Deus.

"Enzu" também é traduzida ainda como imutável / eterna vida. Enzu é outra forma de Jesu ou Jesus.

Um animal geralmente encontrado nas escarpas das montanhas, o bode é visto como símbolo do homem que se esforça para chegar a Deus através de sua construção de templos que representavam montanhas, segundo as explicações dos textos maçônicos... bom, isso é o que eles dizem.

Como em todas as religiões, a morada dos deuses é simbolizada por montanhas.

Na verdade foram os babilônios que nos deram este símbolo de Capricórnio. O bode também simboliza a essência do Templo ou Loja maçônica.

No Tarot é a carta dos Arcanos Maiores 15 representada pelo Diabo, mostra uma divindade com cabeça de cabra com um homem e uma mulher acorrentados a ele. O começo de tudo!!

Baphomet a quem os Templários foram acusados ​​de adorar é uma divindade com cabeça de cabra, sendo formado por dois princípios masculino e feminino, com um caduceu de Mercúrio por seu falo com um braço para cima e um para baixo, com o latim "Solve et Coagula” escrito sobre eles.

Solve et Coagula - significa em latim: separado e juntado ou "dissolver e coagular"

Um símbolo dos antigos alquimistas que traduz o fato de que a natureza e a natureza de Deus são uma combinação do equilíbrio das forças masculinas e femininas, luz e trevas de cima e abaixo, concentra ou dispersa sua energia...

No Livro de Jó Satanás é um membro do conselho divino.
Um dos filhos de Deus que são obedientes a Deus.
Satanás foi encarregado por Deus para tentar os humanos e que o informasse sob todos os que vão contra Seus decretos.

Deus então fez satã tentar Jó. Deu tudo o que um homem pode desejar mesmo tirando sua saúde, sua fé não deveria entrar em colapso para provar sua submissão ao grandão dos céus.

Portanto, Deus concede a Satanás a chance de testar Jó o que podemos perceber que - Satanás/Diabo - está sob o controle de Deus que não pode agir sem a permissão do Deusão!

O original hebraico, satanás é um substantivo de um verbo que significa principalmente a "fazer obstrução, opor-se". Santanás se opôs as ordens de deus, por isso foi banido do grupo.

No Talmud Satanás é mencionado muitas vezes. Em todos esses eventos, o Satã é um agente de Deus, e não tem existência independente.

Satã na verdade era um nome dado para muitos deuses antigos juntos.

Enki também conhecido como Lúcifer - A Estrela da Manhã - Mestre da Terra, Ea - Portador do Conhecimento - no Egito como Ptah - O Criador.

Satanás é tradicionalmente identificada como a serpente que convenceu Eva a comer do fruto proibido

Enlil é o original "Bel", que mais tarde evoluiu para "Baal", que significa "Senhor", ou "Mestre". "Baal Zabul" significa "Príncipe Baal".

Ele também é conhecido ao longo dos tempos como Baalzebub, Bel, ele é o "Senhor do Vento", por Bub, Baal Zebul e Beelzebuth, Bael

Belzebu era conhecido como o deus do tempo e meteorologia. Ele também controlava as vias aéreas quando os gigantes vieram para a Terra, assim ele é conhecido como senhor de tudo que voa, identificado na Bíblia para O Senhor das Moscas.

A crença nos jinn era corrente na antiga Arábia. O próprio Profeta Muhammad temeu a princípio que as revelações divinas que lhe foram feitas pudessem ser obra dos jinn.


Segundo Mohammad os Djinn nada mais são do que "espírito desencarnado", porém eles mesmos não são desencarndados porque nunca encarnaram.

A palavra Gênio como ficou conhecida no ocidente vem justamente do arabe Djinn, em arabe porem quer dizer "aqueles que não se pode ver". No AlCorão Deus informa que o próprio Alcorão é revelado para humanos e Djinn e pede que os Djinn sigam o Islam para poderem também se salvar.

Diabo, Demônio, Satanás, Satan, o chifrudo, seja lá que nome você queira dar nos leva a um único pensamento – a forma individual de pensar do ser humano.

Ele tem muitos nomes, mas é movido por apenas uma emoção – a vaidade.
O ser humano deseja, necessita de ser “reconhecido” perante outros seres desse planeta. É um programa básico instalado em nossos genes, uma herança de outros seres que necessita de hierarquia, poder, controle.

Não existe uma “entidade” má “lá fora” que nos faça mal, a não ser nós mesmos. Nada pode nos afetar sem nosso consentimento. Todos os outros espíritos malignos descritos em tradições religiosas diversas, como anjos caídos , demônios e gênios são metáforas para os traços de caráter do ser humano que se manifesta de várias formas, com várias caras e com vários nomes.

Escolha o seu demônio – dê um nome a ele, mas lembre-se: ele é sua imagem e semelhança, sua forma mais rudimentar de pensamento. Ele expressa seu egoísmo, sua impaciência, sua vastidão e controle sobre os mais fracos.

Portanto, se queres combater o mal – encare o espelho.

LAURA BOTELHO

FONTE -  http://celiosiqueira.blogspot.com.br/2011/05/diabo-o-deus-de-todos-os-povos.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PARCERIA DE DIVULGAÇÃO :


VÍDEOS:

Loading...

CURIOSIDADES INTERESSANTES - OS SINAIS NO CÉU ( O importante são os FATOS ACONTECIDOS )

OS SINAIS NO CÉU:

- "... Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas." (Lc. 21,25)

> Asteroide atinge ponto mais próximo da Terra na noite desta terça
> Aurora boreal é flagrada no sul dos EUA e surpreende especialistas

> Fenômeno meteorológico cria arco-íris em torno do Sol em Brasília.

> Tempestades solares podem causar catástrofes mundiais.

> Asteroide gigante passará próximo da Terra em novembro, diz Nasa.

> Nasa captura gigantesca erupção solar.

> Imagens da Nasa mostram grande explosão solar.

> Raios já mataram 72 pessoas no Brasil em 2010.

> Cometa Hartley 2 está visível por binóculo no Brasil a partir desta 5ª

> Asteróide "perigoso" passará próximo à Terra em outubro.

> Lua está encolhendo como uma maçã velha, diz estudo da Nasa

> Chuva de meteoros é registrada em várias partes do mundo.

> Chuva de meteoros nesta quinta será espetacular, diz Nasa.

> Meteorito ilumina início de noite em São Paulo.

> Nasa capta imagem de erupção gigante do Sol.

> Meteoro cai e causa clarão em quatro estados dos EUA.

> Mar avança e ameaça residências em cidade de SC.

> Maré sobe 1,5 m e invade ruas e casas em Florianópolis.

> Índices de radiação solar atingem nível máximo em SP.

> Meteorito caiu em um consultório Medico nos EUA.

> Túnel de nuvens é fotografado em praia do Uruguai.

> Luz em forma de espiral é vista no céu da Noruega.

> Chuva de meteoros anual corta o céu dos EUA

> Maior eclipse solar do século só pode ser visto na Ásia

> Baixa atividade do sol intriga astrônomos.

> Asteróide passa de raspão pela Terra, afirmam astrônomos.

> Alinhamento de planetas: Aproxima-se a era de aquários?

> Cometas escuros seriam ameaça à Terra diz revista.

> Hubble fotografa supernova em galáxia anã próxima à Terra

> Colisão com asteróide gigante fez Lua girar 180 graus.

> Tríplice conjunção é o espetáculo celeste do ano.


FONTE - © Últimas e Derradeiras Graças